Esta página já teve 126.607.168 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 26.234 acessos diários
home | entre em contato
 

Dicas da Dra. Shirley

Dicas para o bem vestir

01/04/2004
Não cometa gafes ao se vestir

Afinal, as pessoas ainda se preocupam com um padrão na moda? Em certas ocasiões, ter uma aparência formal é mais importante que saber falar bem ou se comunicar com precisão. Confira aqui como não passar esse aperto.

A ditadura da moda aponta para a individualidade, para o estilo próprio. De acordo com a personal stylist Titta Aguiar, em seu livro Personal Stylist – Guia para consultores de imagem, da Ed. Senac, “toda pessoa é única, não existe estilo certo ou errado. O único estilo errado é aquele que não combina com a pessoa”. Apesar desse novo conceito no mundo fashion, ninguém está livre de cometer gafes. Ainda mais quando se trata de um encontro profissional, seja ele um coquetel, um almoço executivo ou uma simples reunião.

Se a ocasião é impessoal, de lazer, não há com o que se preocupar. “Aí vale tudo, desde que a pessoa esteja se sentindo confortável e segura. Cada um faz seu estilo de acordo com sua personalidade: alegre, recatada, poderosa, moderna, criativa...”, afirma Titta. E completa: “tem que vestir por fora aquilo que é por dentro”.

A personal stylist escreveu em seu livro que a aparência pessoal tem importância decisiva na vida profissional. E isso não é sinônimo de futilidade. “Num mundo apressado e competitivo, a ‘imagem externa’ que projetamos exerce papel de destaque”. Por isso ela atenta às pessoas que trabalham em empresas rigorosamente formais que é preciso manter essa característica corporativa em suas roupas, gestos, expressões e comportamento.

“Com essa história de estilo próprio, as pessoas acham que podem se vestir do jeito que quiser. Quando se ocupa um cargo formal, é necessário se vestir elegantemente”, conta Titta. Segundo ela, nas empresas em que ela presta consultoria, cerca de 50% das pessoas se vestem mal.

Mulheres: A roupa não pode chamar mais atenção que o assunto a ser tratado. A mulher não está ali para mostrar a roupa, e sim por sua competência e para tratar de negócios.
Dicas para não errar: usar cores neutras/monocromáticas/tom sobre tom,, maquiagem conservadora, cores fortes apenas nos detalhes, não abusar de decotes e transparência, não utilizar acessórios chamativos e grotescos, o cabelo não deve ter muito volume e deve-se evitar decalques nas unhas. Resumindo, deve-se usar o bom senso sempre. Terninhos, tailler e calças de corte reto são peças fundamentais.

Homens: Os homens, apesar de vestirem apenas ternos no dia-a-dia, ainda incorrem em alguns erros. Paletós mal cortados, calças muito largas e tecido com mau caimento são os principais problemas. Nas famosas sextas-feiras, em que reina o casual em muitas empresas, vários são os erros. De acordo com Titta, muito executivos esquecem que deixar de vestir terno não significa se vestir mal. “Tem que estar elegante sempre”, afirma. Afinal, as reuniões de negócios acontecem também às sextas.
DORIANA


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade