Esta página já teve 117.095.492 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.649 acessos diários
home | entre em contato
 

Alergia

Saiba mais sobre Dermatite atópica

25/07/2005

 

Nomes alternativos:

eczema atópico; dermatite - atópica; atópica - eczema; eczema infantil; infantil - eczema; neurodermatite

Definição:

Um problema da pele caracterizado pela reação de hipersensibilidade (relacionada com a alergia) na pele, caracterizada por inflamação, coceira e exfoliação (veja também o tópico líquen simples crônico).

Causas, incidência e fatores de risco:

A dermatite atópica pode ocorrer tanto na forma infantil (crianças) como na forma adulta. É muito comum em bebês, e pelo menos metade destes casos desaparecem ao redor dos 18 meses. Muitas vezes existe um antecedente familiar de asma, febre do feno, eczema, psoríase ou outros problemas relacionados com as alergias. Nos adultos geralmente é uma condição crônica ou recorrente.

A neurodermatite é uma forma de dermatite atópica caracterizada por um ciclo contínuo de produção de coceira. Apesar dos sintomas aumentarem em tempos de estresse, alterações fisiológicas nas fibras nervosas também estão presentes.

Ocorre uma reação de hipersensibilidade (parecida com uma alergia) na pele, que causa uma inflamação crônica. A inflamação faz a pele ficar com coceira e descascando. Uma irritação e uma coceira crônicas podem causar o espessamento da pele e ela fica com uma textura parecida com a do couro, apesar de ser mais pronunciada quando se apresenta de forma localizada, como um líquen simples crônico.

A exposição a fatores irritantes do meio ambiente podem piorar os sintomas, como o pode o ressecamento da pele, exposição à água, alterações de temperatura e estresse.

Sintomas:

  • coceira intensa
  • bolhas (formação de vesículas) com supuração e formação de crostas
  • vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das bolhas
  • erupção cutânea em crianças menores de 2 anos
    - lesões cutâneas que começam nas bochechas dos bebês
    - pode progredir para o couro cabeludo, os braços, o tronco e as pernas
  • áreas da pele secas e curtidas (liquenificação)
    -maior ou menor pigmentação da pele em relação ao tom normal da pele (veja pele, anormalmente escura ou clara)
    -normalmente localizadas na parte interna do cotovelo e atrás da patela
    -podem se disseminar para o pescoço, mãos, pés, pálpebras ou atrás da patela
    - áreas da pele em carne viva (escoriação) por causa de arranhaduras
    -secreção ou sangramento do ouvido

Sinais e exames:

O diagnóstico está baseado principalmente no aspecto da pele e nos antecedentes pessoais e familiares. O médico deve examinar as lesões para descartar outras causas possíveis. Pode ser feita uma biópsia de lesão cutânea, mas nem sempre é necessária para chegar ao diagnóstico.

Esta doença também pode alterar os resultados do exame de contagem de eosinófilos, absoluta.

Tratamento:

Consulte o seu médico para obter o diagnóstico de dermatite atópica, porque pode ser difícil de diferenciar de outros problemas da pele. Este tratamento deve ser controlado pelo médico. O objetivo do tratamento é a redução dos sintomas.

O tratamento pode variar dependendo do aspecto (etapa) das lesões - lesões agudas com drenagem, lesões secas com descamação, ou lesões crônicas secas e espessas - e o tratamento deve ser diferente para cada uma delas.

O eczema infantil normalmente se torna mais suave com a idade e freqüentemente desaparece após os 3 ou 4 anos de idade. A dermatite atópica geralmente responde bem ao tratamento caseiro. O tratamento deve ser planejado em relação à natureza crônica da doença. Qualquer coisa que agrave os sintomas deve ser evitado, sempre que possível, incluindo qualquer alimento alérgeno e irritantes ambientais, como por exemplo lã e lanolina.

A pele seca freqüentemente piora a condição, de modo que os banhos e o uso de sabonetes devem ser reduzidos. Alterações na temperatura e o estresse podem provocar sudorese e alterações nos vasos sangüíneos da pele, assim agravando também esta condição.

Se o fato de evitar os irritantes não ajuda a reduzir os sintomas, talvez um tratamento aplicado numa área localizada da pele (tópico) seja recomendado. O tratamento tópico de lesões com secreção pode incluir loções calmantes, sabonetes neutros ou compressas úmidas. As loções suaves antipruriginosas ou os esteróides tópicos (veja o item sobre corticosteróides-tópico-baixa potência) pode acalmar áreas com lesões menos agudas ou em processo de cicatrização.

As áreas com lesões crônicas espessadas podem ser tratadas com ungüentos ou cremes que contenham componentes de alcatrão, com esteróides tópicos (veja o item sobre corticosteróides-tópico-potência média a alta), com ingredientes que lubrificam ou amaciem a pele, ou com outras substâncias. Os corticosteróides sistêmicos podem ser receitados para reduzir a inflamação em alguns casos mais graves.

Expectativas (prognóstico):

A dermatite atópica é um distúrbio crônico, porém ela pode ser controlada por meio de tratamento e a não exposição às substâncias irritantes.

Complicações

  • infecções bacterianas secundárias da pele

  • formação permanente de cicatrizes

    Solicitação de assistência médica:

    Marque uma consulta com seu médico se a dermatite não responde de forma positiva à exclusão de alimentos alérgenos, se os sintomas se agravarem, se o tratamento não é eficaz, ou se aparecerem outros sintomas de infecção (como por exemplo febre, vermelhidão e dor).

    Prevenção:

    A forma de prevenir esta condição é desconhecida, e ela tende a se propagar nas famílias. Em alguns casos, o controle do estresse e das condições emocionais (nervosismo, ansiedade, depressão, etc.) pode ser benéfico no controle do problema.

    Figuras:

    Figura 1

    A dermatite atópica ocorre em pessoas com tendência a ter alergias e cuja pele parece muito sensível. O prurido persistente com freqüência estimula a arranhadura, o que torna a pele coriácea ou espessada. Aqui, os tornozelos e os pés estão afetados.

    Figura 2

    A dermatite atópica é vista com muita freqüência nas bochechas das crianças. A dermatite atópica caracteriza-se por manchas escamosas avermelhadas (eritematosas), distribuídas por todo o corpo e rosto da criança.

    Figura 3

    O lúpus eritematoso muitas vezes produz uma "erupção em borboleta" (lesão descamativa de cada bochecha, ligada por uma faixa estreita ao longo do nariz) ou uma erupção malar, vista aqui em no rosto de uma jovem. Esse é o aspecto característico da erupção em borboleta.

    Figura 4

    Essa pessoa sofre de uma inflamação cutânea alérgica hereditária (dermatite atópica) nos braços. Podem ser observadas placas escamosas avermelhadas (eritematosas) na partee de dentro dos cotovelos (fossa antecubital). Nos adultos a dermatite atópica normalmente envolve as dobras do corpo, ou as áreas flexurais (fossa antecubital e fossa poplítea).

    Figura 5

    Estas placas escamosas e vermelhas (eritematosas) nas pernas são provocadas por uma condição alérgica hereditária chamada dermatite atópica. Muitas dessas áreas foram arranhadas até estarem sem pele e infectadas, com a infecção desencadeando e perpetuando o problema. Nos adultos, a dermatite atópica geralmente envolve as pregas do corpo (parte interna do cotovelo e atrás dos joelhos).

    Figura 6

    A dermatite ao redor da boca (perioral) pode ser observada de forma mais comum em mulheres jovens e de meia idade, e freqüentemente não se encontra uma causa específica (estímulo) para o distúrbio. No entanto, parece haver uma associação a os esteróides combinados com flúor, e com o creme dental com flúor. Nas crianças, a dermatite perioral pode estar associada a irritação provocada por alimentos específicos ou a outros materiais levados ao rosto por meio das mãos.

    Figura 7

    A figura mostra uma inflamação cutânea com várias bolhas (vesículas) localizada nos dedos causadas por reação alérgica a uma infecção fúngica (tinea corporis) (Cortesia dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças).

    Figura 8

    Figura 9

    Essa figura mostra as manchas (placas) escamosas avermelhadas (eritematosas) características da dermatite atópica.

    Figura 10

    A doença de Gianotti-Crosti está associada à infecção por Hepatite B, e também é chamada de acrodermatite da infância. Essas lesões vermelhas, protuberantes (pápulas) não contêm pus (não pruríticas) e podem aparecer nas extremidades, nas nádegas, no rosto e no pescoço. Uma condição de aspecto similar está associada a outros tipos de infecção e é considerada mais como uma síndrome do que como uma doença (outras doenças incluem o RSV, Vírus Sincicial Respiratório, por VEB, por citomegalovírus, por vírus coxsackie, estreptococos e muitas outras).

    Figura 11

    As pessoas com dermatite atópica geralmente apresentam um espessamento da pele das palmas e das solas com um aumento no número de linhas da pele (hiperlinearidade). Essa característica está intimamente associada à predisposição genética (atopia).

    Figura 12

    Essa fotografia mostra uma manifestação de dermatite atópica na palma da mão. Os indivíduos que sofrem de dermatite atópica têm, caracteristicamente, um maior número de linhas cutâneas (hiperlinearidade), com maior profundidade, nas palmas das mãos, apresentando rubor moderado (eritema).

    Figura 13

    A ceratose pilosa é encontrada com maior freqüência durante a infância e se apresenta como pequenas lesões ásperas protuberantes (pápulas). Essas pápulas são descritas como "espinhosas e ceratóticas" e tipicamente têm a cor da pele. As pápulas são normalmente encontradas na superfície externa da parte superior do braço e coxas, embora também possam aparecer em outros locais do corpo. A aspereza é acentuada pela pele ressecada e a condição piora durante o inverno.A condição tende a ser hereditária e pode estar associada com a dermatite atópica.

    Figura 14

    A ceratose pilosa ocorre de forma mais comum durante a infância e produz pequenas manchas ásperas (pápulas) que tipicamente têm a cor da pele. Normalmente aparecem sobre a superfície externa de braços e quadris, mas também podem ocorrer em outras regiões do corpo. A pele ressecada (especialmente durante os meses de inverno) agrava a condição. A ceratose pilosa tende a ser herdada e pode estar associada a dermatite atópica.

    Figura 15

    O líquen simples crônico também é conhecido como neurodermatite. Uma pequena coceira pode encorajar a arranhadura, que por sua vez aumenta a irritação, causando mais arranhaduras. Essa cadeia finalmente resulta numa superfície cutânea áspera, arranhada (escoriada), espessada, que pode desenvolver uma pigmentação aumentada (hiperpigmentação).

    Figura 16

    Líquen simples crônico: também é conhecido como neurodermatite. Um prurido pouco intenso pode estimular o paciente a coçar a área afetada e a coçadura agrava a irritação que leva o paciente a coçar mais a região afetada. Isso termina por causar um espessamento da pele que se torna escoriada e áspera e a área afetada pode ter um aumento da pigmentação (hiperpigmentação), como se observa aqui na região anterior do pé, imediatamente abaixo da perna.

    Figura 17

    O líquen simples crônico também é conhecido como neurodermatite. Uma pequena coceira pode encorajar a arranhadura, que por sua vez aumenta a irritação, causando mais arranhaduras. Essa cadeia finalmente resulta numa superfície cutânea áspera, arranhada (escoriada), espessada, que pode desenvolver uma pigmentação aumentada (hiperpigmentação).

    Figura 18

    Esta pessoa é sensível aos químicos utilizados nos perfumes e aqui desenvolve uma erupção quando a área é exposta à luz (fitofotodermatite). Esses perfumes incluem o óleo de bergamota, um óleo encontrado também em algumas frutas cítricas e plantas silvestres. A erupção resulta em um rastro avermelhado (eritema) e em alterações pigmentares.

    Figura 19

    A causa da erupção polimórfica leve é desconhecida. Geralmente aparece 1 a 2 dias após exposição à luz do sol e pode durar até uma semana. É mais comum durante a adolescência e o início da idade adulta, ocorrendo com mais freqüência nas mulheres. Aparece como vermelhidão recorrente (eritematosa) e/ou placas bolhosas. Pode ser uma doença hereditária em certos grupos americanos nativos.

  • ADAM - Health Illustrated Encyclopedia

    Aventis


    IMPORTANTE

    •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
    • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
    Publicado por: Dra. Shirley de Campos
    versão para impressão

    Desenvolvido por: Idelco Ltda.
    © Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

    Poítica de Privacidade