Esta página já teve 114.616.610 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.786 acessos diários
home | entre em contato
 

Ortopedia/Ossos/Coluna

Torção de Joelho - Uma ligação frágil

24/03/2006



Basta um movimento em falso para que ela ocorra. A torção do joelho pode ser mais freqüente do que se imagina e causar problemas. E você deve saber o que fazer.

O que é?
Mesmo não sendo a lesão mais freqüente, a torção ou entorse do joelho pode esconder problemas, muitas vezes mais complicados. Em geral, ela ocorre porque os ligamentos são alongados e acabam se rompendo. Assim, quando o corpo gira sobre o pé apoiado ou se alguma coisa ou alguém atinge o joelho pelo lado de fora, normalmente os mais afetados nessas circunstâncias.

O que sentimos?
Dor e inchaço são os sintomas mais comuns, seja na parte de dentro ou em todo o joelho, que pode ficar roxo. A palpação dessa região é muito dolorosa.

O que devemos fazer?
Caso sofra uma torção no joelho, você deve parar a atividade e utilizar muletas, evitando apoiar o pé no chão. Compressas de gelo por 30 minutos a cada hora no primeiro dia - e a cada três horas nos dias subseqüentes - também são recomendadas e, para evitar queimadura, você deve enrolar o gelo em um pano úmido. É bom manter a perna elevada e consultar um especialista em caso de dúvida sobre a gravidade do problema, devido ao risco de lesão dos ligamentos que estão no meio da articulação (ligamentos cruzados) e não apenas dos que estão em volta da junta.

Como é o tratamento?
A avaliação médica determinará a necessidade de um tratamento mais longo com uso de muletas ou - raramente - a imobilização por curto período de tempo. A cirurgia é indicada apenas em casos muito graves ou quando existe lesão dos ligamentos cruzados. Nos casos leves, apenas a limitação da atividade pode ser suficiente e o uso de medicamentos fica a critério do seu médico. Lembre-se de que a recuperação da lesão deve atingir três objetivos: recuperar o movimento, recuperar a força e recuperar o equilíbrio.

Recuperação dos movimentos: primeiro movimente a perna para cima e para baixo por dez vezes e repita essa série por 3 vezes após um intervalo, no limite da dor. Isso deve ser feito de manhã, de tarde e de noite, durante cinco a dez dias, até que você consiga realizar praticamente todo o movimento sem incômodo. Alongue os músculos de trás da coxa e da "barriga da perna", inclinando o corpo para frente e também contra uma parede, como se quisesse empurra-la, durante oito a dez segundos, por três vezes em cada perna, três vezes ao dia.

Recuperação da força: quando quase todo movimento estiver recuperado, comece a fazer exercícios de força com o peso da própria perna, levantando-a e abaixando-a lentamente por dez vezes, durante dez segundos, para cima e para trás, de barriga para baixo. Repita por três vezes, em três períodos do dia. Conforme for ficando mais fácil, coloque pequenos pesos (250g) e faça esses exercícios durante duas até seis semanas, dependendo da gravidade da lesão.

Recuperação do equilíbrio: na medida em que você ganha força com esses exercícios, fique em uma perna só como se estivesse equilibrando-se em uma "corda bamba". Conforme for ficando mais fácil, faça pequenos saltos para cima e depois para os lados. Após esses exercícios, aplique gelo conforme já explicado.

Quando voltar às atividades normais?
Só volte para as atividades físicas quando seu médico autorizar ou, nas lesões mais leves, quando você tiver recuperado todos os movimentos do joelho. Tenha a certeza que a força e o equilíbrio voltaram ao normal e que o joelho não está inchado e nem dói mais após os exercícios.

DICAS

A joelheira ou o enfaixamento para proteger a articulação não são eficazes, embora passem uma sensação de segurança.

Caso esteja usando algum enfaixamento, não deixe o joelho muito apertado para não atrapalhar a circulação.

É errado achar que isso substitui um bom fortalecimento muscular. Por isso, antes de começar a fazer atividade, tenha certeza de que os objetivos da recuperação já foram alcançados.

Comece com movimentos simples do seu esporte, como uma criança em início de aprendizado.

Em caso de dúvida, não deixe de procurar o seu médico especialista em ortopedia.

 

                             http://www.sbot.org.br/?

                             acao=info_public/dicas2

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade