Esta página já teve 115.234.117 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.727 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração

Estrutura do coração

27/06/2003

 O CORAÇÃO - ESTRUTURA DO CORAÇÃO

coração

O coração é constituído por tecido muscular que tem uma característica particular: é formado de fibras estriadas e pluricelulares. As fibras musculares estriadas são características dos músculos que se contraem sob a ação da vontade: por exemplo, são estriados os músculos dos braços e das pernas que o homem move à vontade. Os músculos não sujeitos à vontade (como aqueles das vísceras) são, ao contrário, lisos. O músculo cardíaco apresenta, pois, uma exceção, porque, não estando o coração sujeito à nossa vontade, é todavia formado de fibras estriadas musculares que se unem umas às outras, perdendo a sua individualidade. Temos assim a impressão de que o coração é um músculo único e não um conjunto de fibras independentes, como acontece com todos os outros músculos.
O músculo cardíaco, toma o nome de miocárdio. No interior do músculo se acham quatro anéis fibrosos que representam o esqueleto fibroso do coração.
Como temos já acentuado, o músculo cardíaco é envolvido por uma túnica fibrosa, o pericárdio.. que é um verdadeiro revestimento do coração, ao qual porém não adere intimamente. Entre este e o músculo cardíaco fica um espaço ou cavidade pericárdica, forrado por uma membrana que constitui o pericárdio verdadeiro; deste distinguimos um folheto visceral, que adere ao músculo cardíaco, e um folheto parietal que reveste a parede interna do pericárdio fibroso. A cavidade pericárdica permite ao músculo cardíaco dilatar-se e contrair-se livremente.
As cavidades cardíacas são, também elas, forradas por uma membrana delgada: o endocárdio. É o endocárdio que, entre a aurícula e o ventrículo, se dobra sobre si mesmo formando as válvulas aurículo-ventriculares. Do mesmo modo, na passagem dos ventrículos para as artérias (pulmonar e aorta) o endocárdio se dobra para formar as válvulas sigmóides.

Vasos do coração
Até o próprio coração tem necessidade de ser convenientemente nutrido. O sangue que circula no coração não o nutre, passa simplesmente pelas suas cavidades. A sua nutrição será, ao contrário, dedicado um complexo de artérias e de veias particulares: as coronárias ( direita e esquerda). Provêm elas da aorta. Apenas saída do ventrículo esquerdo, a aorta dá origem as artérias coronárias que reentram imediatamente no coração ramificando-se no músculo cardíaco em numerosas subdivisões. O sangue que nutriu e oxigenou o músculo cardíaco é coletado pela grande veia coronária, a qual desemboca diretamente na aurícula direita.
O coração é, pois, provido de uma pequena circulação independente.
Nervos do coração
O coração é um órgão relativamente autônomo. Como possui uma circulação autônoma, também pulsa "por si só". O estímulo que faz bater o coração nasce; na verdade, no íntimo do músculo cardíaco. Isto é, o coração está em condições de bater sem a intervenção do sistema nervoso. No entanto, ao coração chegam nervos que provêm do nervo vago e do sistema simpático. Estes nervos regulam as batidas cardíacas: o simpático o acelera, enquanto o vago o torna vagaroso.

http://www.corpohumano.hpg.ig.com.br/


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade