Esta página já teve 116.590.799 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.681 acessos diários
home | entre em contato
 

Neurologia/Neurociências

Fisiologia Da Dor

13/07/2003


A dor tem como objetivo principal o de proteção e surge quando existe uma lesão de tecido. O sistema nervoso é composto por dois sistemas funcionais: o sistema nervoso periférico e o sistema nervoso central . Antes do nascimento o feto é capaz de perceber e processar estímulos. Entre as 20 e as 24 S de gestação as sinapses nervosas estão completas para a percepção da dor. As terminações nervosas livres existentes na pele e noutros tecidos possuem os receptores da dor. É através do sistema nervoso periférico que o estímulo da dor é percebido e captado. Os nervos sensoriais e motores da coluna espinhal conectam os tecidos e órgãos ao sistema nervoso central, completando assim o sistema.

 

Receptores nervosos sensoriais
Recebem e transmitem a dor ao longo dos tecidos do corpo e agrupam- se em:
1 - receptores mecânicos: captam informações tácteis
2 - receptores térmicos: captam informações térmicas
3 - receptores químicos: detectam as químicas orgânicas como o olfato, paladar e alterações bioquímicas do sangue
4 - receptores electromagnéticos : detectam informação da luz e do som
5 - receptores da dor ou terminações nervosas livres: detectam lesões físicas e químicas nos tecidos

 

Fibras Sensoriais

O impulso gerado pelo estímulo é transmitido para a espinha dorsal através das fibras A-delta (que são mielinizadas e conduzem o impulso doloroso rapidamente) e as fibras C (não mielinizadas que conduzem o impulso lentamente).

 

Sistema endócrino

Este sistema governa a transmissão química dos sinais da dor. Estas hormônios dividem-se em:

Neurotransmissores - transmitem impulsos através das sinapses. São eles a epinefrina,norepinefrina, dopamina e acetilcolina. Este processo ocorre por volta da 16ª e 21ª semana de gestação.
Neuromoduladores - a endomorfina (opiáceo natural produzido pelo corpo) possuindo cação idêntica à morfina. Pensa-se que esta hormônios impede a transmissão do impulso da dor, bloqueando a libertação dos neurotransmissores excitatórios.

 

Mielinização

A bainha da mielina encontra-se ao longo do axônio e os impulsos dolorosos são conduzidos de nodo a nodo pelo nervo mielinizado excitando um nodo após o outro. Este processo aumenta a velocidade de transmissão do estímulo doloroso. No RN há uma deficiência de mielina ao redor dos axônios, que faz com que a velocidade de transmissão da dor seja um pouco mais lenta que no adulto.

 

Sistema de controle da dor no cérebro e medula espinal

A estimulação elétrica em regiões diversas do cérebro e medula pode reduzir ou mesmo bloquear os impulsos dolorosos transmitidos na medula. Foram descobertos dois sistemas de opiáceos no cérebro, compostos semelhantes à morfina, as encefalinas e as endorfinas. Estas atuam como transmissores excitadores que ativam porções do sistema analgésico do cérebro.


Principais causas de dor nos prematuros e recém-nascidos doentes

- Colheitas de sangue arterial e venoso
- Transfusão
- Punção lombar e suprapúbica
- Intubação e aspiração traqueal
- Punção venosa
- Drenagem torácica
- Cateterismo umbilical
- Colocação de catéteres arteriais e venosos
- Colocação de sacos coletores de urina
- Colocação de eléctrodos e adesivos
- Limpeza da pele sensível
- Avaliação dos sinais vitais
- Fisioterapia respiratória

 

Respostas fisiológicas do RN à dor

- Alterações cardiorespiratórias (aumento da Fc e da pressão arterial, diminuição da Sat.O2)
- Alterações metabólicas
- Alterações endócrinas
- Diaforese
- Sudorese palmar
- Palidez ou rubor
- Aumento da pressão intracraniana
- Aumento do tônus muscular
- Pupilas dilatadas
- Diminuição do tônus nervoso vagal

 

Respostas comportamentais do RN à dor

- Alterações hormonais
- Alterações na alimentação (vômitos, perda do apetite, do interesse e da sucção)
- Alteração do nível da atividade
- Aumento do estado de vigília e irritabilidade
- Interrupção da relação mãe - filho
- Desinteresse
- Choro
- Choramingo
- Grito
- Face de sofrimento
- Expressão facial (observar características, ocasião, orientação dos olhos e boca)
- Franzimento das sobrancelhas
- Tremor do queixo
- Olhos bem fechados
- Boca aberta
- Movimentos do corpo e posição (observar tipo, dualidade e quantidade ou falta de movimentos; relação com outros fatores)
- Afastamento dos membros
- Batimentos dos braços
- Rigidez
- Flacidez
- Punho cerrado

A dor por tempo prolongado afeta o sistema imunológico levando à sua diminuição ou supressão para além de aumentar a utilização do hormônio do stress.


"Tudo que é doloroso para um adulto ou criança também o é para um RN, a não ser que se prove o contrário".

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade