Esta página já teve 114.921.107 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.752 acessos diários
home | entre em contato
 

Alergia

Choque anafilático, o que fazer ?

05/08/2003

 

O choque anafilático é uma reação alérgica intensa que ocorre minutos após a exposição a uma substância causadora de alergia, chamada de alergeno. Alguns exemplos são a penicilina e picada por abelha.

Como ele ocorre?

Após o contato com o alergeno, seus vasos sanguíneos deixam vazar líquido para a área circunvizinha. Como resultado, sua pressão arterial pode cair abruptamente. Como diminui o fluxo sanguíneo, menos oxigênio atinge o cérebro e outros órgãos vitais. Como esses órgãos não podem mais funcionar bem, seu corpo entra em estado de choque. Além disso, seu corpo responde ao alergeno liberando substâncias, como a histamina, que causam o edema (inchação) e "rush" (vermelhidão) da pele, e um prurido (coceira) intenso.

Algumas complicações do choque anafilático incluem dano cerebral, insuficiência renal e morte.

Dentre as substâncias que podem causar choque anafilático temos:

  • alimentos e aditivos alimentares
  • picadas e mordidas de insetos
  • alguns agentes usados na imunoterapia, que é a exposição gradual e controlada a uma substância à qual seu corpo é alérgico com a finalidade de dessensibilizá-lo a ela
  • drogas como a penicilina
  • drogas usadas como anéstesicos locais, como a benzocaína e a lidacaína
  • vacinas como o soro antitetânico
  • em casos raros: poeira, outras substâncias presentes no ar, caspa de animais domésticos.

Quais são os sintomas?

Os sintomas do choque anafilático incluem:

  • sensação de desmaio
  • pulso rápido
  • dificuldade de respiração, incluindo chiados no peito
  • náusea e vômito
  • dor no estômago
  • inchação nos lábios, língua ou garganta (incluindo o palato mole - a parte de trás do céu da boca -, a úvula - campainha- , e a glote - provocando o edema de glote)
  • placas altas e pruriginosas na pele: urticária
  • pele pálida, fria e úmida
  • tonteira, confusão mental e perda da consciência
  • pode haver parada cardíaca.

Como é feito o diagnóstico?

Se você está consciente, seu médico o questionará acerca de exposição a substâncias às quais você pode ser alérgico. Então seu médico fará um exame, procurando por sintomas de choque, checando:

  • pressão arterial
  • frequência cardíaca
  • respiração
  • condição da pele
  • estado mental.

Seu médico poderá recomendar testes para determinar a causa de sua condição e sua gravidade.

Como é tratado?

Tratando você mesmo:

Se você já teve antes uma reação alérgica grave, carregue com você um "kit" para tratar um choque anafilático e esteja preparado para aplicar em si mesmo uma injeção presente no "kit". Então procure imediatamente, ou peça a alguém para conseguir, ajuda médica. Até que o socorro chegue, deite-se e levante as pernas acima do nível do tórax para aumentar o fluxo sanguíneo para o coração e o cérebro.

Tratando alguém com choque grave:

O choque anafilático requer uma atenção médica de emergência. Se você suspeita que alguém esteja chocando, chame uma ambulância.

Veja se a pessoa parou de respirar ou se seu coração parou de bater. Se isso aconteceu, faça manobras de ressuscitação cardiopulmonar até que o paciente volte a respirar ou a apresentar batimentos cardíacos, ou até que chegue a ambulância.

Depois, esteja certo de que a pessoa esteja deitada em posição confortável. Se a pessoa mantém as vias respiratórias desobstruídas (sem nada na boca ou garganta), levante suas pernas acima do nível do tórax.

Procure por algum bracelete ou colar que contenha informações sobre alergias.

Quando o médico chegar, ele poderá aplicar uma injeção de epinefrina (=adrenalina) assim que verificar a anafilaxia ou mesmo uma reação alérgica menos grave. Além disso, o médico poderá:

  • administrar drogas como anti-histamínicos ou corticóides, possivelmente por via intravenosa
  • dar líquido (soro) na veia para aumentar o volume de líquidos dentro dos vasos sanguíneos
  • hospitalizar a pessoa para se certificar de que sua pressão arterial e batimentos cardíacos restabeleceram o padrão normal e de que os sintomas não retornarão.

Quanto tempo duram os efeitos?

A duração dos efeitos do choque anafilático dependerá de quão rápido a pessoa recebe o tratamento. Os sintomas poderão durar de poucos minutos a várias horas. Sem um tratamento médico imediato, o resultado pode ser a morte, mas o tratamento precoce pode ajudar e prevenir complicações sérias.

Como eu posso me cuidar?

Procure ajuda o quanto antes.

Se você já teve uma reação alérgica grave previamente, você poderá:

  • solicitar a seu médico para prescrever "kits" de tratamento do choque e ler consigo as instruções de seu uso. Checar o prazo de validade dos "kits". Rever as instruções até que você esteja familiarizado com elas. Levar sempre consigo um "kit": na pasta, bolsa, mochila, "necessaire", bolsa de uso na ginástica/esporte, e mantenha um em casa, em local fixo e de fácil acesso.
  • Esteja preparado para aplicar em si mesmo uma injeção em caso de emergência. Pense nessa injeção como algo que pode mantê-lo vivo até que possa ter um atendimento médico.
  • Use um bracelete ou colar que informe sobre sua alergia e diga o que fazer em caso de emergência. Informe seus amigos e colegas de trabalho sobre esses procedimentos.
  • Evite alimentos, substâncias químicas, drogas e outras substâncias que já causaram reações alérgicas em você. Por exemplo, se o camarão provoca em você alergia, não coma camarão (sob qualquer forma), independente da quantidade.
  • Considere a possibilidade de fazer uma imunoterapia, na qual seu organismo é gradualmente exposto à substância que lhe faz mal, para torná-la menos nociva a você. A imunoterapia é muito eficaz nas alergias a insetos, mas não para alimentos ou drogas.
  • Sempre informe seu médico e dentista sobre qualquer alergia a drogas que você tenha, antes que eles prescrevam alguma medicação que achem necessária. Peça-os para prescrever outra droga e solicite uma lista de drogas relacionadas. Informe também na farmácia (ao farmacêutico) sobre alergias a drogas. Há remédios comumente vendidos nas farmácias que podem causar choque anafilático.
  • Cheque os rótulos dos remédios populares e de alimentos, se você tem alergia a drogas ou alimentos.

Como posso ajudar a prevenir o choque anafilático?

Saiba que substância causa sua reação e evite essa substância. Pergunte ao seu médico sobre tratamentos por dessensibilização, que podem ajudar em certos casos.

 

Dr. H.M. Eisenberg


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade