Esta página já teve 126.528.364 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 26.256 acessos diários
home | entre em contato
 

Dicas da Dra. Shirley

Animais Domésticos - Posse responsável

01/12/2003
 



1 - Por que ter um cão/gato?

É antiga a relação dos homens com pequenos animais domésticos, principalmente cães e gatos. Os motivos são os mais variados: companhia; segurança de propriedades; reprodução (comercial); colaboração nos serviços de campo; caça; rastreamento... Atualmente, as pessoas vêem o animal doméstico como verdadeiro “membro da família”, um amigo de fato, o que somente reforça que deva existir dignidade, respeito e responsabilidade no trato para com os animais. .

Para que se efetive uma posse responsável há que se observar atentamente determinadas condições. Assim, antes de adotar ou comprar um animal doméstico, o futuro dono (ou dona) deve observar, entre outros fatores:

- tempo de vida do animal;

- as despesas com alimentação e tratamentos de saúde;

- a adequação do espaço físico disponível para a criação;

- pessoa(s) com tempo para passear e/ou interagir com o animal;

- pessoa(s) para alimentá-lo durante eventuais ausências prolongadas do(a) dono(a).

2 - Necessidades básicas:

Antes de se adquirir um animal doméstico (cão ou gato), é importante saber que apenas água e comida não dão conta das suas necessidades básicas.

A posse responsável implica em suprir uma série de condições:

- fornecer boas condições ambientais: espaço adequado; higiene; cuidados para evitar a superpopulação;

- vacinar regularmente o animal (contra a raiva e outras moléstias);

- proporcionar ao animal atividades físicas e momentos de interação com as pessoas, lembrando-se que o animal só deve passear em vias públicas devidamente contido, utilizando coleira e guia;

- responsabilizar-se pela limpeza dos dejetos de seu animal;

- evitar a procriação inconseqüente, isolando o animal nas fases de cio ou utilizando métodos anticoncepcionais. A procriação deve ser planejada, de forma a garantir um futuro saudável aos filhotes, no mínimo com os mesmos cuidados dispensados aos pais;

- freqüentar regularmente o médico veterinário.

Atender a todas essas demandas exige não só dedicação como também tempo.

3 - Por que não deixar o animal solto nas ruas?

A posse responsável implica em manter o animal dentro do espaço doméstico, a fim de evitar transtornos relacionados com animais errantes. Deixar um gato ou um cão solto nas ruas pode acarretar muitos problemas:

- transmissão de doenças como raiva, leptospirose, leishmaniose, toxoplasmose, entre outras;

- possibilidade não só de o animal sofrer um acidente automobilístico (com danos muitas vezes irreparáveis) como também de atacar outros animais ou pessoas (no caso de crianças, as conseqüências costumam apresentar extrema gravidade);

- sujeira nas vias públicas, devido ao aumento da quantidade dos dejetos fecais;

- deterioração do meio ambiente, com a destruição de sacos de lixo (onde os animais errantes procuram sua fonte de alimento nas ruas);

- procriação sem controle, contribuindo para agravar ainda mais o problema da superpopulação de animais errantes.

A sociedade deve se aliar aos órgãos públicos no sentido de diminuir a quantidade de animais errantes em nossas cidades. Só assim se aumentará a qualidade de vida dos animais e da própria população.

 

- Fontes: Centro de Controle de Zoonoses – Secretaria Municipal de Saúde de Campinas-SP
  Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo

 

- Créditos: Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade