Esta página já teve 115.054.003 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.737 acessos diários
home | entre em contato
 

Dicas da Dra. Shirley

Manchas de limão na pele

06/12/2003

Um dia de sol é sempre um convite à prática de atividades ao ar livre, não é mesmo? E as opções são variadas: você pode escolher passar uma tarde na praia ou na piscina, dar uma caminhada no parque ou um passeio de bicicleta, entre outras. Mas, seja qual for sua escolha, uma coisa é certa: a sede! E na hora de se refrescar é preciso tomar cuidado, caso seu pedido tenha sido um suco ou um sorvete de limão. Afinal, o sumo desta fruta, aliado ao sol, poderá provocar indesejadas manchas na sua pele.

Apesar de parecerem inofensivos, alguns simples respingos do sumo do limão são capazes de provocar manchas de tom amarronzado na pele das pessoas.

Para esse efeito indesejado acontecer, basta que a pele que tenha tido contato com o limão seja, em seguida, exposta ao sol. Esse fenômeno é chamado fitofotomelanose.

E não é apenas o limão que pode provocar manchas de pele quando associado ao sol. Outras frutas ácidas (como a laranja e a tangerina) também têm a possibilidade de desencadearem a fitofotomelanose, que, na realidade, é uma manifestação alérgica.

Nos meses mais quentes do ano é quando aumenta a incidência da fitofotomelanose, pelo simples fato de ser comum as pessoas tomarem sucos ou sorvetes destas frutas ou até mesmo bebericarem a famosa caipirinha enquanto estão tomando sol.

Geralmente, as áreas mais afetadas pelas manchas são as mãos, o colo e os lábios (por serem exatamente estas áreas do corpo que têm contato com o suco das frutas).

A coloração, o formato e o tamanho das manchas variam de acordo com a exposição da pele ao sumo do limão (ou das outras frutas que provocam a reação alérgica).

Em casos mais severos, podem ocorrer fotodermatites, com o surgimento de manchas de tom avermelhado, bolhas, ardência e coceiras.

É preciso tomar cuidado!

Uma vez tendo adquirido as manchas por fitofotomelanose, não há muito o que fazer: elas somente desaparecerão de forma espontânea e gradativa.

Nos casos mais graves, porém, o dermatologista deve ser consultado para prescrever um tratamento específico.

www.jnjbrasil.com.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos

Poítica de Privacidade