Minerais - Estudo randomizado controlado da suplementação pré-natal com zinco e o crescimento ósseo fetal
Esta página já teve 116.527.948 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.685 acessos diários
home | entre em contato
 

Minerais

Estudo randomizado controlado da suplementação pré-natal com zinco e o crescimento ósseo fetal

16/05/2004

 

A deficiência materna de zinco é relativamente comum nos países em desenvolvimento; entretanto suas conseqüências sobre o crescimento fetal ainda não estão estabelecidas. O objetivo deste trabalho foi examinar se a melhora dos níveis maternos gestacionais de zinco está positivamente associada com o crescimento fetal, conforme avaliação realizada por ultra-sonografia. O estudo foi duplo-cego, randomizado, com 242 gestantes peruana, residentes em uma comunidade carente de Lima, no Peru. Entre a 10ª e a 16ª semana de gestação, as mulheres foram randomizadas para receber diariamente suplementos contendo 60mg de ferro e 250mcg de ácido fólico, com ou sem 25mg de Zinco. Os autores avaliaram a circunferência da cabeça dos fetos, o diâmetro biparietal, a circunferência abdominal e o comprimento do fêmur na 20ª, 24ª, 28ª, 32ª, 36ª e 38ª semanas de gestação. As avaliações fetais foram feitas longitudinalmente para se observar as diferenças nas tendências de crescimento fetal pelo tipo de suplemento e as correlações entre os indivíduos. Os resultados indicaram que o comprimento do fêmur foi maior no fetos cujas mães receberam suplementos contendo zinco e a diferença tendeu em aumentar com a idade gestacional. Não foram observadas diferenças significantes pelo tipo de suplemento utilizado para outros sítios anatômicos analisados. Os autores concluíram que os efeitos positivos observados com a suplementação pré-natal de zinco sobre o comprimento do fêmur são consistentes com os resultados de estudos experimentais com animais e in vitro. O efeito da suplementação representa uma mudança ascendente no comprimento do fêmur de cerca de ¼ do valor de referência do desvio padrão. Esses achados sugerem a importância dos níveis maternos de zinco no crescimento fetal ósseo em humanos e ilustra o valor da ultra-sonografia para a avaliação dos efeitos das intervenções nutricionais pré-natais no crescimento fetal.


 



 


Referência Bibliográfica

MERIALDI, M. CAULFIELD, LE. ZAVALETA, N. et al. Randomized controlled trial of prenatal zinc supplementation and fetal bone growth. Am J Clin Nutr, 79(5): 826-830, 2004.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos