Drogas/Vício - Consumo de drogas atinge 3% da população mundial, diz ONU.
Esta página já teve 114.475.812 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.799 acessos diários
home | entre em contato
 

Drogas/Vício

Consumo de drogas atinge 3% da população mundial, diz ONU.

09/07/2004

 

Voltar para drogas na mídia...

 

Os usuários de drogas ilícitas já somam 185 milhões em todo o mundo, segundo dados do relatório mundial sobre drogas, divulgado nesta sexta-feira pelo Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime. Isso significa que três a cada cem pessoas consomem drogas ilegais.

Considerando apenas as pessoas com idade acima de 15 anos, a relação de usuários sobe para 4,7% da população mundial.

O consumo da maconha e haxixe é o mais popular, com 146 milhões de usuários, ou 3,7% da população acima de 15 anos e 2,3% da população mundial.

As anfetaminas e o ecstasy aparecem em segundo lugar, com 38 milhões de usuários; a cocaína é utilizada por 13,3 milhões de pessoas; a heroína é consumida por 9,2 milhões, e outras drogas derivadas do ópio são consumidas por 6 milhões de pessoas.


Maior consumo

Estados Unidos, Espanha e Reino Unido lideram o consumo de drogas ilícitas no mundo. A maconha e o haxixe são utilizados por 11% da população americana, 9,7% na Espanha e 10,6% no Reino Unido. Já o uso de cocaína é comum nesses três países para 2,5% da população, 2,6% e 2,1%, respectivamente.

Na Argentina, 3,7% da população é usuária de maconha ou haxixe, e 1,9% consomem cocaína. No Chile, a relação é de 5,2% e 1,9% para o uso dessas drogas.

O tabaco, considerado uma droga lícita, é consumido por 1,3 bilhão de pessoas, o correspondente a 29% da população mundial com mais de 15 anos.


Saúde

Os derivados do ópio são considerados as drogas mais problemáticas no mundo do ponto de vista dos impactos na saúde. Eles são responsáveis por 67% dos casos de tratamento na Ásia, 61% na Europa e 47% na Oceania.

Nas Américas, no entanto, os problemas mais graves são provocados pelo uso da cocaína. A droga responde por 60% dos casos de tratamento na América do Sul e de 29% na América do Norte.

Patrícia Zimmermann

Folha de São Paulo


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos