Drogas/Vício - Crianças a partir dos 11 anos tomam esteróides nos EUA, dizem especialistas
Esta página já teve 113.924.440 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.868 acessos diários
home | entre em contato
 

Drogas/Vício

Crianças a partir dos 11 anos tomam esteróides nos EUA, dizem especialistas

15/07/2004
 
Jovem halterofilista
Esteróides são freqüentemente usados para aumentar massa e potência muscular
Especialistas disseram nesta terça-feira a uma comissão do Senado dos Estados Unidos que jovens a partir dos 11 anos de idade estão tomando esteróides no país, sonhando em ter uma carreira bem-sucedida nos esportes.

Segundo Terry Madden, diretor da agência antidoping americana, as pessoas no país precisam ser melhor informadas de que o uso dessas substâncias pode ser prejudicial à saúde das crianças.

Uma estimativa apresentada à comissão do Senado indica que mais de 500 mil jovens pré-adolescentes e adolescentes estariam usando esteróides nos Estados Unidos.

No total, acredita-se que cerca de cinco milhões de pessoas usam anualmente drogas “para melhorar seu desempenho nos esportes, aparência e auto-imagem”, disse um senador, Charles Grassley.

Padronização

O pai de um jovem de 16 anos disse à comissão que o adolescente tomou esteróides pouco depois de lhe falarem que ele precisava ganhar peso para jogar na posição que ele queria no time de beisebol.

 Esses mesmos estudos mostraram que alguns usuários começam ainda mais cedo, usando pela primeira vez esteróides a partir da segunda metade do primeiro grau.
 
Senador Charles Grassley, diretor de uma comissão do Senado que discute o controle internacional de narcóticos

Depois, quando o jovem parou de tomar as drogas e ficou deprimido, cometendo suicídio.

O diretor da agência antidoping dos Estados Unidos disse que o comércio de produtos a base de esteróides é “atualmente, na prática, não-regulamentado” nos Estados Unidos.

Madden descreveu o problema como uma “crise da área da saúde que afeta não apenas atletas olímpicos, mas também cada adolescente americano que sonha em se tornar um atleta profissional ou olímpico e cada consumidor que toma esses produtos sem ser informado dos riscos”.

Ele também pediu em sei depoimento à comissão do senado que sejam padronizados os testes antidoping para atletas amadores e profissionais de todos os esportes.

Em uma advertência à comissão do senado, Maddem disse que a falta de testes suficientes em algumas modalidades esportivas profissionais fez surgir a percepção, em outros países, de que os atletas dos Estados Unidos geralmente tomam substâncias proibidas para melhorar seus desempenhos.

BBC Brasil


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos