alergia - Associação entre Asma, Atopia e Responsividade Brônquica a Proteínas Catiônicas Eosinofílicas na Infância
Esta página já teve 114.948.381 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.745 acessos diários
home | entre em contato
 

alergia

Associação entre Asma, Atopia e Responsividade Brônquica a Proteínas Catiônicas Eosinofílicas na Infância

08/01/2005
 




A associação entre atopia, asma e inflamação eosinofílica ainda não está esclarecida na infância p  quando comparada com outros períodos da vida.  Em um artigo publicado recentemente na revista Journal of Allergy and Clinical Immunology, os autores estudaram nas crianças de seis anos de idade a associação entre a asma, atopia e proteína catiônica eosinofílica (PCE), um biomarcador da ativação eosinofílica.

Foram disponibilizados  níveis séricos de PCE de 968 crianças de seis anos  as quais foram parte de um estudo longitudinal de Coorte ao nascimento  para avaliação de asma e atopia. Foram feitos exame clínico e história detalhada, prova de função pulmonar, teste de provocação com metacolina e teste cutâneo (prick test) para quatro alérgenos comuns. Os subgrupos de crianças foram comparados através dos testes t, ANOVA, testes X² e análise de regressão.

Cento e noventa e uma crianças (19.7%) apresentavam asma, sendo que 114 (59.7%) destas eram atópicas. O nível sérico médio de PCE para todo o grupo foi de 18.0 µg/L (variação, 2.0-146.0 µg/L), sem diferença entre os pacientes masculinos e femininos. O valor da PCE sérica foi maior nas crianças atópicas (20.5 ± 18.4), nas crianças com asma (22.4 ± 19.6) e naquelas com asma e atopia (26.6 ± 22.4; todos com P < .001 comparados com crianças sem asma ou atopia [16.1 ± 15.9]).

Os níveis séricos de PCE estiveram mais elevados nas crianças com asma grave (P < .001), especialmente naquelas com atopia concomitante. A gravidade da atopia, considerada com base no tamanho do edema cutâneo ou variáveis derivadas da combinação do tamanho do edema cutâneo e do número de testes cutâneos positivos, foi o principal determinante da PCE sérica. O aumento da responsividade à metacolina não esteve associado ao aumento dos níveis séricos de PCE.

Os autores concluíram que  maiores níveis séricos de PCE observados nas crianças de seis anos com asma e atopia grave sugerem que a atopia e a inflamação eosinofílica são importantes neste fenótipo clínico e  isto poderia representar asma persistente.

Relationship of asthma, atopy, and bronchial responsiveness to serum eosinophil cationic proteins in early childhood - Journal of Allergy and Clinical Immunology – 2004; 114(5):1040


November 2004 • Volume 114 • Number 5

Asthma Diagnosis and Treatment
Relationship of asthma, atopy, and bronchial responsiveness to serum eosinophil cationic proteins in early childhood

Jacqui Joseph-Bowen, MSc [MEDLINE LOOKUP]
Nicholas de Klerk, PhD [MEDLINE LOOKUP]
Patrick G. Holt, DSc [MEDLINE LOOKUP]
Peter D. Sly, MD, DSc [MEDLINE LOOKUP]
Previous article in Issue
Next article in Issue
• View full-text version
• View print version (PDF)
Drug links from Mosby's DrugConsult
Genetic information from OMIM
• Citation of this Article
   • View on PubMed
   • Download in citation manager format
   • Download in Medlars format
Related articles in PubMed

   Abstract  TOP 

Background The relationship between atopy, asthma, and eosinophilic inflammation is less clear in early childhood than later in life.

Objective We sought to determine the relationships between asthma, atopy, and serum eosinophil cationic protein (ECP), a biomarker of eosinophil activation, in 6-year-old children.

Methods Serum ECP levels were available from 968 six-year-old children who were part of a longitudinal birth cohort being assessed for asthma and atopy. Detailed clinical history and examination, lung function testing, methacholine challenge, and skin prick testing to 4 common allergens were undertaken. Subgroups of the children were compared by using t tests, ANOVA, 2 tests, and regression analysis.

Results One hundred ninety-one (19.7%) children had current asthma, with 114 (59.7%) of these being atopic. The mean serum ECP level for the entire group was 18.0 µg/L (range, 2.0-146.0 µg/L), with no difference between male and female patients. Serum ECP was higher in atopic children (20.5 ± 18.4), those with asthma (22.4 ± 19.6), and those with asthma and atopy (26.6 ± 22.4; all P < .001 compared with children with no asthma or atopy [16.1 ± 15.9]). Serum ECP levels were highest in children with severe asthma (P < .001), especially in those with concurrent atopy. Severity of atopy, judged on the basis of wheal size or derived variables combining wheal size and the number of positive skin tests, was a major determinant of serum ECP. Heightened methacholine responsiveness was not associated with increased serum ECP levels.

Conclusion The higher serum ECP levels seen in 6-year-old children with current asthma and more severe atopy suggest that atopy and eosinophilic inflammation are important in driving this clinical phenotype and that this might represent asthma that persists.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos