alergia - Prognóstico da alergia à mordida de insetos em crianças, com e sem imunoterapia para veneno de inseto
Esta página já teve 110.845.683 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.767 acessos diários
home | entre em contato
 

alergia

Prognóstico da alergia à mordida de insetos em crianças, com e sem imunoterapia para veneno de inseto

15/01/2005


 

David B.K. Golden, M.D., Anne Kagey-Sobotka, Ph.D., Philip S. Norman, M.D., Robert G. Hamilton, Ph.D., and Lawrence M. Lichtenstein, M.D., Ph.D.

Crianças são propensas à alergia à picada de insetos, porém não existem trabalhos documentando a história natural desta reação. Estuda o autor o prognóstico de reações alérgicas à mordida de insetos em crianças, 10 a 20 anos após terem ou não terem sido tratadas com imunoterapia.

MÉTODOS

Entre 1978 e 1985, o autor diagnosticou reações alérgicas à picada de insetos em 1.033 crianças, entre as quais 356 receberam imunoterapia. Estes pacientes foram seguidos por telefone e correio entre janeiro de 1997 a janeiro de 1999.

RESULTADOS

Dos 1.033 pacientes, 512 (50%) aderiram a um período de seguimento médio de 18 anos. A média do tempo em tratamento com imunoterapia foi de 3,5 anos nos pacientes tratados. A incidência de picadas foi de 43%. Reações sistêmicas ocorreram menos freqüentemente nos pacientes que receberam imunoterapia (2 de 64 ou 3%) que nos pacientes não tratados (19 de 111 ou 17%, 0,007). Pacientes com história de reação de severa para moderada apresentaram a mais alta taxa de reação quando pertenciam ao grupo que não recebeu tratamento (7 de 22 pacientes ou 32%), quando comparado ao grupo tratado com imunoterapia (2 de 43 pacientes ou 5%, P=0,007). Em pacientes tratados e com história de reação sistêmica moderada (isto é somente cutânea), nenhum dos 21 pacientes que foram expostos a picadas apresentou reação.

CONCLUSÃO

Um número clinicamente importante de crianças não evoluiu com manutenção da alergia à picada de insetos. A imunoterapia proporcionou um risco significativamente menor de reação sistêmica à picada de insetos mesmo 10 a 20 anos após a interrupção do tratamento. Este benefício prolongado é maior que o encontrado em adultos.

New England of Medecine Volume 351:668-674 August 12, 2004 Number 7


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos