Genética/Clonagem/Terapia gênica - Padrões de herança monogênica
Esta página já teve 117.104.993 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.652 acessos diários
home | entre em contato
 

Genética/Clonagem/Terapia gênica

Padrões de herança monogênica

26/03/2005

DISTÚRBIOS MONOGÊNICOS

Na prática clínica, a maior importância da genética é seu papel na etiologia de um grande número de distúrbios. de cromossomos.

Os distúrbios monogênicos, denominados mendelianos, caracterizam-se por seus padrões de transmissão nas familias. A fim de estabelecer o padrão de transmissão, a primeira etapa é obter informações sobre a história familial do paciente e resumir os detalhes na forma de um heredograma, por meio de sinais e símbolos padronizados.

A obtenção de história familial abrangente é uma primeira etapa fundamental na análise de qualquer distúrbio. Uma história familial adequada deve incluir informações sobre os parentes, nos vários ramos da família pelo menos até os avós e seus irmãos, os pais, os irmãos, os tios e os primos em primeiro grau do paciente. A história deve conter detalhes como nomes, datas de nascimento, morte, mortes precoces de lactentes, partos de natimortos e abortos espontâneos. Deve-se documentar a consanguinidade dos pais, bem como antecedentes geográficos e étnicos.

Algumas definições importantes!!!!!!


Existem quatro padrões básicos de Herança Monogênica:


  1. Herança Autossômica Dominante
  2. Herança Autossômica Recessiva
  3. Herança Dominante Ligada ao X
  4. Herança Recessiva Ligada ao X

A distinção entre a herança autossômica e ligada ao X depende da localização cromosômica do gene.Um critério de exclusão de herança ligada ao X é a transmissão do fenótipo de homem para homem.

Uma herança é dominante quando um fenótipo é expressado da mesma maneira em homozigotos e heterozigotos e é recessiva quando somente expressado em homozigotos.

FATORES QUE AFETAM O PADRÃO DOS HEREDOGRAMAS

Heterogeneidade
Inclui diversos fenótipos que são semelhantes mas determinados por genótipos diferentes.

Penetrância
É a probabilidade de um gene ter qualquer expressão fenotípica. Quando alguns indivíduos que têm o genótipo apropriado e não o expressam de modo algum, diz-se que o gene exibe penetrância reduzida e que há falta de penetrância do gene nestes indivíduos.

Heredograma da deformidade da mão fendida, demosntrando falta de penetrância do gene no pai do consulente (indicado pela seta).

Expressividade
É o grau de expressão do fenótipo. Quando a manifestação de um fenótipo difere em pessoas que apresentam o mesmo genótipo diz-se que o fenótipo tem expressividade variável.

Pleitropia
Quando um único gene ou par de genes anormal produz efeitos fenotípicos diversos, diz-se que sua expressão é pleitrópica. Como exemplo, podemos citar a Síndrome de Bardet-Bield, que é um raro distúrbio autossômico recessivo caracterizado por retardamento mental, obesidade, polidactilia, hipogenitalismo e retinite pigmentosa.

PADRÕES NÃO CLÁSSICOS DE HERANÇA MONOGÊNICA

Herança Mitocondrial
É caracterizado por uma Herança Materna. A mãe transmite seu DNA a toda prole. Suas filhas, por sua vez, o transmitem, mas seus filhos não.
O ovócito é bem suprido de mitocôndrias, mas o espermatozóide contém poucas e mesmo essas poucas não persistem na progênie.

Mosaicismo
É caracterizado por apresentar em um mesmo indivíduo ou tecido pelo menos duas linhagens celulares, que diferem geneticamente mas provêm de um único zigoto.

  • Mosaicismo Somático
    Quando ocorre uma mutação durante o desenvolvimento embrionário manifestando-se como anormalidade segmentar ou desigual, dependendo do estágio em que a mutação ocorreu e da linhagem da célula somática na qual ela se originou.

  • Mosaicismo da Linhagem Germinativa
    Quando ocorre uma mutação numa célula da linhagem germinativa ou precursora, persistindo em todos os descendentes clonais da célula e depois em certa proporção dos gametas.

Este heredograma demonstra a recorrência do distúrbio autossômico dominante Osteogênese Imperfecta. Os filhos afetados possuem uma mutação puntiforme num gene de colágeno. O pai (seta) não é afetado e não apresenta esta mutação no DNA e tecidos somáticos examinados. Ele provavelmente é um mosaico da mutação na sua linhagem germinativa. É definida como a presença de uma linhagem celular dissômica que contém dois cromossomos de um dado tipo, herdados de um único genitor.

Impressão (Imprinting) Genômica
É a expressão diferencial do material genético, ao nível cromossômico ou alélico, dependendo se este material foi herdado do genitor masculino ou feminino.

www.virtual.epm.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos