Stress/estresse - Profissões estressantes e desgaste emocional
Esta página já teve 114.017.952 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.857 acessos diários
home | entre em contato
 

Stress/estresse

Profissões estressantes e desgaste emocional

29/04/2005

 

 

Existem algumas profissões que causam um desgaste emocional muito grande. Profissionais como médicos, jornalistas, enfermeiros, advogados, policiais e bombeiros, que trabalham sob pressão e que não podem correr o risco de tomar atitudes precipitadas sofrem de uma síndrome conhecida como "burn out" (literalmente queimam-se, que é a síndrome do desgaste profissional). Essas situações também são conhecidas, cientificamente, como occupationally-related stress response syndromes (OSRS), ou síndromes de respostas ao estresse ocupacional. A síndrome é caracterizada pelo esgotamento físico e
intelectual, pela indiferença e a sensação de fracasso pessoal e profissional, fazendo-os muitas vezes perder a saúde em geral. Os sintomas são fadiga física, intelectual e sexual prolongadas, cansaço permanente, e perturbações psicossomáticas de diversos graus, assim como, uma tendência à desmotivação e ao desinteresse, somada a uma dificuldade nos relacionamentos sociais que dificultam o contato com amigos e colegas. Além disso, as pessoas com a síndrome do desgaste profissional tendem a não respeitar os prazos estipulados, reduzem suas atividades de
lazer, levam uma vida sedentária, perdem a confiança em si mesmo, questionam seus valores, e seus valores pessoais, sofrendo de desequilíbrios alimentares, que os levam a comer demais ou não se alimentar.
J. Nijs e colaboradores, fisioterapeutas, da Universidade de Brussel, na Bélgica, afirmaram que esses profissionais podem estar sofrendo
da síndrome da fadiga crônica, quando não têm dores pelo corpo ou podem estar iniciando os sintomas da síndrome da fibromialgia, quando têm essa fadiga associada a dores em todo o corpo,
principalmente, músculos e articulações. Esses profissionais podem ter expectativas muito elevadas, insistir em resolver problemas fora da sua alçada, e desejar serem reconhecidos. Para ajudar esses profissionais a atenuar os efeitos dessa síndrome são ministradas técnicas cognitivo comportamentais destinadas a identificar, precocemente, os sintomas desse transtorno e a prevení-lo, mas, estes profissionais devem começar a praticar exercícios, cada vez com maior freqüência, e intensidade para poderem superar esse estado.
Estabelecer prioridades significa atender primeiro as tarefas mais importantes, e seguir com as quais lhe seguem em importância, sempre da maior para a menor.






 Phys Ther. 2004 Aug;84(8):696-705


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos