Medicina Esportiva/Atividade Física - As batidas do coração - controle
Esta página já teve 116.498.850 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.685 acessos diários
home | entre em contato
 

Medicina Esportiva/Atividade Física

As batidas do coração - controle

23/05/2005


A quantidade de vezes que o coração bate por um período determinado, que geralmente é de um minuto, é chamada de freqüência cardíaca (FC). Esse número pode variar de acordo com as ações exercidas no dia-a-dia. Quando você realiza algum tipo de esforço, por exemplo, a tendência é a FC aumentar, para manter o bombeamento do sangue no corpo.

Quando uma pessoa está em repouso, os batimentos cardíacos por minuto podem variar entre 70 e 90. Abaixo de 50 é considerado baixo, o que é chamado de bradicardia, além de acarretar em tonturas e desmaios. Agora, se em repouso alguém apresentar 100 batimentos, trata-se de uma taquicardia. O aumento constante da FC pode transformar-se em uma doença chamada taquicardiomiopatia, que posteriormente pode levar a um infarto.

Segundo Paulo Zogaib, especialista em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício, é a freqüência cardíaca que determina a intensidade do exercício. “Quando o objetivo é emagrecer, quanto maior a intensidade da atividade maior o gasto calórico.”

TFC durante atividade física

O professor de Educação Física, Adriano Dantas revela que, na hora da atividade física, a freqüência cardíaca ideal deve variar entre 65% e 85% da FC máxima. “Entre esses valores, a fonte de energia utilizada pelo organismo na hora do exercício é a gordura. Para saber se está dentro da média de FC indicada durante o exercício, você pode medir a FC a cada dez minutos, ou quando mudar a intensidade do esforço.”

Se na hora da atividade a FC estiver abaixo da freqüência desejada, aumente o ritmo, ou diminua se acontecer o contrário. “É importante ressaltar que a FC é um dado individual, utilizam-se várias fórmulas para determiná-la, mas não é o mais indicado, por não serem exatas”, explica José Luiz Cassiolato, cardiologista e médico do Esporte.



Teste a freqüência cardíaca

Antes de iniciar uma atividade física você deve realizar um teste para medir a FC máxima. O ergoespirométrico é o exame responsável por analisar as condições cardiovasculares. Sem contar que com ele é possível determinar o consumo de oxigênio máximo, além da freqüência cardíaca, o que ajudará a encontrar a intensidade certa de exercícios para cada um.

Existem outros testes que ajudam a medir a FC. Os mais utilizados são os realizados em uma esteira ou bicicleta ergométrica, acompanhados do eletrocardiograma. Nele, a pessoa é submetida a exercícios com esforço progressivo, até não agüentar mais, ou apresentar alguma alteração no eletro.

"A freqüência cardíaca é o parâmetro que permite avaliar a eficiência cardíaca, relacionando o volume de sangue ejetado em cada contração do coração (volume sistólico) e sua relação com a variação da pressão arterial", explica Cassiolato.


Medindo a FC

A FC máxima também está relacionada com a idade de uma pessoa. Com o passar dos anos, a tendência é diminuir o número de batimentos cardíacos por minuto. Em média são, aproximadamente, dez batimentos a menos a cada dez anos.

Para medir a freqüência cardíaca você pode contar com a ajuda de um relógio especial: o freqüencímetro (relógio que possui uma fita torácica com sensores e transmissores capazes de indicar os batimentos cardíacos). Esses aparelhos são encontrados em casas de esportes e os preços variam entre R$ 250,00 e R$ 2.000,00.

A grande diferença de preço acontece, principalmente, em função dos recursos oferecidos por cada um dos aparelhos. Os modelos mais simples mostram somente a FC. Os mais sofisticados, além da FC, possuem cronômetro. Existem também os que dispõem de dois cronômetros, memória para armazenar os dados dos exercícios, além de transferir todas as informações para o computador.

Mas, se você não possui um freqüencímetro, basta medir a FC com os dedos. Coloque o indicador e o médio na artéria radial, que fica na região do pulso, ou na carotídea, localizada na lateral do pescoço, logo abaixo da orelha e conte o número de pulsações durante 10 segundos. Multiplique o valor por seis e terá o número de batimentos cardíacos em um minuto. Existem também algumas fórmulas que calculam um número aproximado de FC máxima. A mais utilizada é:

– FC max = 220 – idade (freqüência cardíaca máxima é igual a 220 menos a idade).

Especialistas consultados

– Paulo Zogaib – Tel: (11) 3817-9776
– Adriano Dantas – Tel: (19) 3296-3028 ou (19) 9129-2937
– José Luiz Cassiolato – Tel: (11) 3141-1010

Xenicare


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~