Medicina Esportiva/Atividade Física - Hidroterapia-Água apresenta importantes recursos terapêuticos
Esta página já teve 116.586.242 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.680 acessos diários
home | entre em contato
 

Medicina Esportiva/Atividade Física

Hidroterapia-Água apresenta importantes recursos terapêuticos

10/07/2005

 

A hidroterapia pode ser uma importante técnica de auxílio na diminuição da dor e na prevenção de deformidades provocadas pela artrite reumatóide. A afirmação é do fisioterapeuta Guilherme Namur, coordenador de uma equipe de oito fisioterapeutas no Centro de Terapia e Reabilitação Acqua Terapia, de São Paulo, que há 12 anos atua nesse segmento da fisioterapia.

Guilherme explica que os principais objetivos do tratamento fisioterápico incluem o relaxamento muscular, o aumento da amplitude de movimento articular, da força e da resistência muscular e a recuperação das atividades funcionais. O uso da piscina terapêutica auxilia no alívio da dor em função do aumento dos estímulos sensoriais como a turbulência da água, a pressão hidrostática e a temperatura. Outro benefício da técnica é o fortalecimento muscular progressivo, sem agressão às articulações, conseguido pelo suporte promovido pelo empuxo e pela modulação da resistência proporcional à velocidade do movimento: quanto mais lento o arco de movimento, menor a resistência.

Guilherme alerta que os exercícios na água não modificam a degeneração articular e podem apenas temporariamente aliviar a dor, mas são excelentes para reverter o encurtamento dos tecidos moles e manter ou aumentar as amplitudes de movimentos articulares, propiciando maior atividade funcional.

A Acqua Terapia, que promove tratamentos hidroterápicos para doenças diversas, como as neurológicas e ortopédicas, além de dispor de cursos para gestantes, recebe os pacientes a partir da indicação médica. No caso dos portadores de artrite reumatóide, é feita também uma avaliação inicial da amplitude de movimentos, do grau de força muscular e da capacidade funcional, para a adequação dos exercícios. Os exames radiológicos do paciente, que indicam o estado de suas articulações, também são previamente analisados. A quantidade de sessões semanais vai de duas a quatro, conforme o estado do paciente, e pode variar com o andamento do tratamento. Cada sessão dura 30 minutos em piscina mantida em 34° e com profundidade de 1,15m a 1,40m.

"O ideal é que o paciente faça algum tipo de atividade física todos os dias, desde que não agrida suas articulações", explica o fisioterapeuta. Na hidroterapia, as aulas são individuais e os exercícios, adequados à condição do paciente, de forma a atacar suas principais queixas. A frequência ao curso e a correta execução dos exercícios permitem que, geralmente, a pessoa responda positivamente ao tratamento após o primeiro mês. As consequências sobre o estado emocional também são visíveis, afirma Guilherme.

Piscinas ganham espaço no cotidiano de Nalva

A higienista Marinalva Silva Santana, de 31 anos, é uma entusiasta da hidroterapia.

Começou com esse tipo de atividade em agosto do ano passado, por indicação de seu médico. Antes, fazia fisioterapia mas se sentia frustrada porque não percebia melhora. Nalva, como prefere ser chamada, tem artrite reumatóide há dez anos, mas somente há pouco tempo foi diagnosticada, porque os exames não mostravam a presença da doença.

Para sentir os efeitos da terapia na água, começou a fazer duas sessões por semana. Agora, sente necessidade de três sessões semanais. Ela lembra que, antes de começar o tratamento, tinha crises que a impediam até mesmo de tomar banho sozinha. Nos últimos oito meses, desde que começou o tratamento, não teve mais crises fortes. Quando sente um pouco de dor, os exercícios que o terapeuta lhe passa são adaptados de forma a diminuir a sensação dolorosa.

www.programaviva.com.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos