Genética/Clonagem/Terapia gênica - Cientistas concluem mapa sobre variação genética no homem
Esta página já teve 114.431.722 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.802 acessos diários
home | entre em contato
 

Genética/Clonagem/Terapia gênica

Cientistas concluem mapa sobre variação genética no homem

03/11/2005





Um grande avanço científico no campo da genética deve acelerar as pesquisas sobre as causas de doenças comuns como males do coração, câncer, Alzheimer e asma, disseram cientistas na quarta-feira.

Os pesquisadores terminaram de elaborar um mapa no qual aparecem padrões de variação genética da população mundial. O mapa melhorará a compreensão da biologia humana e da evolução e ajudará a diagnosticar doenças.

"Este é um marco histórico da ciência porque está ligado diretamente ao sequenciamento do genoma humano e fornece uma ferramenta para aprimorar os estudos genéticos", disse em uma entrevista Pano Deloukas, do Wellcome Trust Sanger Institute.

O Projeto do Genoma Humano, que mapeou as 3 bilhões de "letras" que formam o código genético do homem, mostrou que duas pessoas quaisquer são 99,9 por cento iguais.

Agora, um consórcio internacional de cientistas terminou de elaborar um mapa mais detalhado, chamado de HapMap. Nele aparecerem os marcadores da variação genética, ou os polimorfismos nos nucleotídeos singulares (SNPs), a fim de explicar o 0,1 por cento de variação.

O HapMap mostra que os SNPs são agrupados em conjuntos, ou haplótipos, e que são geralmente herdados como blocos de informação.

"As pessoas em todo o mundo estão usando esses marcadores para fazer estudos de associação genética com o objetivo de compreender a base molecular das doenças mais comuns", acrescentou Deloukas, que trabalhou no projeto.

O Consórcio Internacional HapMap, parceria dos setores público e privado envolvendo 200 cientistas dos EUA, Grã-Bretanha, Canadá, Japão, Nigéria e China, desenvolveu o mapa usando amostras de DNA de 269 pessoas da Ásia, da África e dos EUA.

A primeira fase do HapMap, que é divulgado pela revista científica Nature, contém mais de 1 milhão de SNPs. Uma segunda fase acrescentará mais 2 milhões.

"A sequência do genoma humano nos fornece uma lista com as muitas partes que compõem um ser humano. O HapMap nos fornece indicadores -- como anotações de 'Post-It' -- nos quais podemos nos concentrar ao procurar por genes envolvidos em doenças comuns", afirmou Peter Donelley, da Universidade Oxford (Grã-Bretanha).

Por Patricia Reaney

Reuters


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos