Medicina Esportiva/Atividade Física - Efeitos causados por esteróides anabolizantes
Esta página já teve 114.675.014 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.773 acessos diários
home | entre em contato
 

Medicina Esportiva/Atividade Física

Efeitos causados por esteróides anabolizantes

09/12/2005
Estudos de alunos da Unesp/Assis apontam efeitos causados por esteróides anabolizantes

Alunos de Biologia e Biotecnologia, da Faculdade de Ciências e Letras (FCL), da Unesp, campus de Assis, estudam uso de esteróides anabolizantes, e seus efeitos na reprodução e gestação animal.

Com orientação da professora Isabel Cristina Cherici Camargo, do Departamento de Ciências Biológicas, o projeto com os alunos vem sendo realizado já há quatro anos no campus.

As pesquisas são realizadas a partir de experiências em cobaias, utilizando-se esteróides anabolizantes: substâncias sintéticas produzidas a partir de um hormônio masculino (a testosterona).

Um desses estudos é o trabalho do aluno Luiz Gustavo de Almeida Chuffa Análise morfológica e morfométrica do útero de ratas adultas tratadas com o esteróide anabólico deca-durabolin e submetidas ao esforço físico, apresentado no XVII Congresso de Iniciação Científica da UNESP, em Assis.

Até o momento, os resultados da pesquisa já apontam que durante a gestação dos animais ocorre uma redução da progênese (ninhada), além do que os filhotes que nascem são de tamanho e forma fora dos padrões: anomalamente grandes e com aspectos gelatinosos.

Isabel Cristina Cherili Camargo afirma que, embora as pesquisas sejam realizadas em animais, pode-se com certa cautela projetar os efeitos do uso indiscriminado de anabolizantes e esteróides em seres humanos ? já que se tratam de substâncias utilizadas em tratamento de doenças como anemia, alguns tipos de câncer, reposição hormonal, e atrofias musculares causadas por doenças ou acidentes traumáticos.

Além do que o uso indiscriminado de tais substâncias pode causar diversos problemas. No ciclo menstrual da mulher e no homem, surgem sintomas como agressividade, impotência, deformações no aparelho reprodutor tanto masculino como feminino e paradas cardiovasculares.

Outro fator que motiva as pesquisas orientadas pela professora Isabel é o uso que se faz dos esteróides nas práticas esportivas. Desde a Grécia Antiga, há referências sobre competidores olímpicos que ingeriam testículos de touro, rico em testosterona, para melhorarem o desempenho físico. Até hoje, a presença dos anabolizantes é alarmante no meio esportivo, sendo drogas bastante procuradas por jovens praticantes de exercícios físicos, e que desejam ganhar massa muscular mais rapidamente.

Para Isabel, os esteróides anabolizantes são as drogas mais consumidas no Brasil, depois do álcool. O objetivo é avaliar as principais conseqüências do uso dessas substâncias, e os perigosos efeitos que causam na biologia reprodutiva dos seres humanos, salientou.

Embora existam muitas pesquisas sobre esteróides e anabolizantes no mundo todo, tais pesquisas são poucas a partir da linha desenvolvida pela professora Isabel Cristina com os alunos do campus de Assis: morfologia dos órgãos dos aparelhos reprodutores masculino e feminino.

Os trabalhos de Isabel desenvolvidos nesta mesma linha têm sido bastante reconhecidos e premiados pela comunidade científica, e também internacionalmente ? como é o caso da pesquisa da aluna de biologia Ana Paula Alves Favareto, em parceria com Davi Abeid Pontes, sobre Avaliação morfológica, morfométrica e estereológica de testículos de ratos adultos tratados com cisplatina incorporado ao lipossoma Dipalmitoil Fosfatidil Colina, premiada em dois congressos científicos, em 2004.

Unesp/FCL/Assis


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos