Medicina Esportiva/Atividade Física - Exercício físico moderado
Esta página já teve 110.813.466 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.766 acessos diários
home | entre em contato
 

Medicina Esportiva/Atividade Física

Exercício físico moderado

26/12/2005
Para atrair aquelas pessoas que não gostam de música de academia, ambiente de academia, decoração de academia e modalidades de ginástica típicas de academia, mas mesmo assim querem se exercitar e cuidar da saúde, vários espaços têm investido na criação das chamadas salas zen ou espaços body mind.

A idéia é oferecer dentro de um ambiente diferente aulas de ioga, pilates, tai chi chuan e outras práticas que misturam um pouco de todas elas, com nomes tão estranhos quanto a rotina de exercícios.

Elas primam pela decoração, por projetos arquitetônicos arrojados e pela presença - também pouco comum em academias - de plantas. Tudo isso geralmente é feito em espaços amplos - cenário bem diferente das salas apinhadas de aparelhos que são verdadeiros trambolhos. Com essa cara de ambiente tranqüilo, as academias zen conquistam quem gosta de fazer exercícios, mas foge das salas de musculação e das aulas de aeróbica. E também de quem gosta de um pouco mais de conforto do que o oferecido pelas pequenas classes de ioga.

Tranqüilidade - "As academias tradicionais não atendem todos os tipos de pessoas. Existe um perfil de pessoas que quer se cuidar, melhorar a alimentação, relaxar do cotidiano, mas não está obcecado em ficar com uma barriga 'tanquinho' ou em passar horas em aparelhos", afirma a professora Isabela Fortes, uma das proprietárias do espaço Nirvana, no Rio, definido como um centro de bem-estar, que oferece atividades físicas e massagens. "Eu mesma senti isso. Não me sinto bem em academia, não gosto principalmente das músicas. Por isso, investimos num outro conceito", complementa.

No Nirvana, não falta espaço, as cores são claras, o som ambiente fica sempre baixo e a decoração remete mais a spas urbanos. Cada sala é dividida para as modalidades específicas - entre elas vários tipos de ioga, bioginástica e meditação - e há vegetação em todas.

Em São Paulo, a Ecofit é outro exemplo desse conceito. O aquecimento é solar, as madeiras usadas na construção são certificadas e até mesmo parte da água é de reuso. Há plantas em todos os ambientes. De acordo com um dos proprietários, Antônio Gandra, o objetivo é fazer com que as pessoas descubram o prazer que a atividade física pode proporcionar.

"Sei que preciso me exercitar, e gosto disso, mas nunca me identifiquei com academias, com aquelas salas de musculação, as conversas, as músicas. Por isso procurei um espaço diferente", diz a estudante Adriana Lima, de 18 anos, praticante de ioga.

Para ela, o atrativo desses espaços zen são justamente o tipo diferente de pessoas que conseguem atrair, a maior parte formada por quem não freqüentaria outro tipo de academia. "Gosto de ter conforto e opção de aulas. Não deixa de ser uma academia, mas é mais tranqüila", comenta.

Talvez por isso as próprias redes de academias já invistam em salas alternativas dentro de seus espaços. É o caso da Competition, que criou o Espaço Equilíbrio - uma sala sem aparelhos, com iluminação natural e diferente do resto da unidade, como se fosse uma academia dentro da outra.
 
Simone Iwasso
 
Estado


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos