Drogas/Vício - Consumo de ecstasy aumentou no Brasil
Esta página já teve 116.624.920 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.682 acessos diários
home | entre em contato
 

Drogas/Vício

Consumo de ecstasy aumentou no Brasil

12/07/2006

   


O Relatório Mundial de Drogas 2006, elaborado anualmente pelo Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (Unodc) e divulgado nesta segunda-feira, no Centro de Informações da ONU, no Rio de Janeiro, revelou que o consumo de ecstasy aumentou no Brasil. Só em 2004 foram apreendidos mais de 80 mil comprimidos. O relatório mostra também que o país ainda é rota do tráfico de drogas, principalmente de cocaína.

Apesar do aumento no consumo de drogas sintéticas, a pesquisa feita pela ONU apresenta ainda a tendência de queda no consumo da maconha, a droga mais consumida no mundo entre 200 milhões de pessoas, na faixa de 15 a 64 anos, que usam entorpecentes pelo menos uma vez por ano.

A coordenadora de Projetos de Drogas e HIV/Aids do Unodc para o Brasil e o Cone Sul, Cíntia Freitas, disse que a diminuição pode ser atribuída às campanhas governamentais contra o uso de entorpecentes e ao maior controle e a fiscalização da circulação do produto. De acordo com Cíntia, o Brasil aparece em sexto lugar em apreensões da droga, com 3% do total mundial. Em 2002, as autoridades brasileiras apreenderam 200 toneladas da droga e, em 2004, cerca de 155 toneladas.

Segundo dados de 2001, 1% da população brasileira entre 12 e 64 anos fumava maconha anualmente. Pesquisas realizadas pelo governo em escolas indicam que houve diminuição do uso de usuários. Em 2004, o índice baixou para 6,4%, entre jovens de 10 a 18 anos, depois de uma trajetória crescente, iniciada em 1989, até atingir 7,6% em 1997.

Os dados da pesquisa mostram ainda que o país hoje é um grande centro consumidor de drogas, inclusive das sintéticas. Em toda a América do Sul, é no Brasil onde mais se consome drogas com efeito anestésico, que imitam a ação do ópio. Outro problema é o crescimento do consumo do ecstasy, que é vendido de forma clandestina para os jovens dentro de casas noturnas. Em 2004 a polícia apreendeu 82 mil compridos da droga, que é trazida principalmente da Europa.

O consumo de cocaína se estabilizou no país, mas nossas fronteiras ainda atraem as quadrilhas. De acordo com a Polícia Federal, 70% da droga vêm da Colômbia, 20% da Bolívia e 10% do Peru. Daqui a cocaína segue para a Europa, passando em, alguns casos, por países africanos.

Fonte:Da Agência Brasil

http://www.antidrogas.com.br/mostranoticia.php?c=3317&msg=Consumo


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos