Genética/Clonagem/Terapia gênica - Variante em gene que regula tamanho das partículas de colesterol ajuda na longevidade e protege memória e raciocínio
Esta página já teve 114.646.200 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.780 acessos diários
home | entre em contato
 

Genética/Clonagem/Terapia gênica

Variante em gene que regula tamanho das partículas de colesterol ajuda na longevidade e protege memória e raciocínio

02/01/2007
Estudo feito nos Estados Unidos indica que variante em gene que regula tamanho das partículas de colesterol ajuda na longevidade e protege memória e raciocínio

Vida longa e produtiva




Agência FAPESP - Uma variante da proteína de transferência de éster de colesterol (CETP) não apenas ajuda a aumentar a longevidade como também a proteger a memória e o raciocínio. A conclusão vem de estudo publicado em artigo na edição de 26 de dezembro da Neurology, revista oficial da Academia Norte-Americana de Neurologia.

A CETP atua na regulagem dos tamanhos das partículas de colesterol, que influenciam o processo de formação de placas nas artérias. Segundo os pesquisadores, da Faculdade de Medicina Albert Einstein, de Nova York, a variante identificada do gene faz com que as partículas se tornem maiores do que o usual. Com isso, elas seriam menos propensas a grudar nos vasos sangüíneos do que as partículas menores, evitando o acúmulo de gordura que pode causar infartos ou derrames.

Os cientistas examinaram 158 judeus Ashkenazi, com descendência de países do leste europeu e média de idade de 99 anos. Os indivíduos com a variante genética apresentaram, em média, duas vezes mais chances de ter boas funções cerebrais do que os demais. Os testes foram feitos com outros 124 judeus Ashkenazi, de 75 a 85 anos, com resultados semelhantes.

“É possível que essa variante também possa proteger contra o desenvolvimento da doença de Alzheimer”, disse o líder do estudo, Nir Barzilai. Os cientistas trabalham agora no desenvolvimento de drogas que possam simular os efeitos da variante da CETP.

Segundo o pesquisador, muitos estudos têm identificado fatores de risco associados com o desenvolvimento de doenças ligadas ao envelhecimento, mas poucos têm procurado levantar razões que possam explicar a longevidade em indivíduos com idades avançadas. Apenas uma em cada 10 mil pessoas vive até os 100 anos.

O artigo A genotype of exceptional longevity is associated with preservation of cognitive function, de Nir Barzilai e outros, pode ser lido por assinantes da Neurology em www.neurology.org.

http://www.agencia.fapesp.br/boletim_dentro.php?id=6544


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos