Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca - Avaliação do risco cardiovascular segundo os critérios de Framingham em pacientes com diabetes tipo 2.
Esta página já teve 114.410.522 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.803 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

Avaliação do risco cardiovascular segundo os critérios de Framingham em pacientes com diabetes tipo 2.

25/02/2008

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia& Metabologia

 

Resumo

OLIVEIRA, Dhiãnah S., TANNUS, Lucianne R.M., MATHEUS, Alessandra S.M. et al Arq Bras Endocrinol Metab, mar. 2007, vol.51, no.2, p.268-274. ISSN 0004-2730.

OBJETIVO: Avaliar o risco cardiovascular (RCV) em pacientes com diabetes tipo 2 (DM2) de acordo com os critérios de Framingham, e sua associação com outros fatores não incluídos no escore de Framingham. DESENHO DO ESTUDO E MÉTODOS: Foram avaliados, em corte transverso, 333 pacientes DM2 (215 do sexo feminino) com média de idade de 59,6 ± 9,7 anos, acompanhados no Serviço de Diabetes e Metabologia do HUPE no período de março de 2004 a fevereiro de 2005. A duração conhecida do diabetes foi de 12 (0 a 43) anos. Foi aplicado o escore de Framingham em todos os pacientes para determinação do risco de morte por doença coronariana. Os pacientes foram estratificados em grupos quanto ao RCV em 10 anos: < 20% e > 20% de probabilidade de apresentar um evento CV. RESULTADOS: O RCV, em 10 anos na amostra estudada, foi de 18,7 ± 10,8%, sendo maior no sexo masculino do que no feminino [20% (2­53) vs. 15% (1­27), p< 0,001]. A prevalência de risco > 20% do escore de Framingham foi maior no sexo masculino (55,1%) do que no feminino (38,6%) (p= 0,003). O RCV foi correlacionado à duração conhecida do DM, níveis de triglicerídeos (TGs), creatinina, glicemia pós-prandial e circunferência abdominal (CA). Houve associação do RCV com a CA, pela classificação da IDF (International Diabetes Federation) (p< 0,001) e Organização Mundial de Saúde (OMS) (p= 0,003). Na regressão múltipla em stepwise, encontramos correlação significativa e independente do RCV com as seguintes variáveis: sexo masculino, duração conhecida do DM, creatinina plasmática, CA e TGs (p< 0,001). CONCLUSÕES: A população diabética estudada apresentou alto risco para eventos cardiovasculares segundo os critérios de Framingham, principalmente os pacientes do sexo masculino. Considerando-se o elevado custo das investigações cardiológicas para o sistema de saúde público, estudos posteriores poderão ratificar se a aplicação rotineira deste escore, prático e não-invasivo, permitiria um melhor direcionamento na solicitação destas investigações. Isto poderia resultar na adoção de medidas de intervenção mais precoces e intensivas nos pacientes, no sentido de reduzir ou controlar o risco coronariano.

Palavras-chave : Risco cardiovascular; Critérios de Framinhgam; Diabetes tipo 2.

        · resumo em inglês     · texto em português     · pdf em português

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0004-27302007000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos