Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca - Impacto do hipotireoidismo subclínico na resposta cárdio-pulmonar em esforço e na recuperação
Esta página já teve 117.085.953 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.654 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

Impacto do hipotireoidismo subclínico na resposta cárdio-pulmonar em esforço e na recuperação

06/06/2008

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia& Metabologia

 

Arq Bras Endocrinol Metab v.51 n.9 São Paulo dez. 2007

doi: 10.1590/S0004-27302007000900011 

ARTIGO ORIGINAL

 

Impacto do hipotireoidismo subclínico na resposta cárdio-pulmonar em esforço e na recuperação

 

Impact of subclinical hypothyroidism in cardiopulmonary response during effort and its recovery

 

 

Míriam R.M. Mainenti; Patrícia F.S. Teixeira; Fátima P. Oliveira; Mário Vaisman

Programa de Pós-Graduação em Endocrinologia / Serviço de Endocrinologia – HUCFF, e Escola de Educação Física e Desportos (Laboratório de Fisiologia do Exercício) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, RJ

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

No intuito de identificar as manifestações clínicas do hipotireoidismo subclínico (HS) durante o estresse físico e na recuperação, foram comparadas 15 portadoras de HS com 16 mulheres saudáveis através de um teste cárdio-pulmonar em esteira ergométrica. Análise das médias obtidas através do Mann-Whitney U Test. As pacientes obtiveram valores menores no pico do exercício para fração expirada de O2 (14,90 ± 1,05 x 16 ± 1,14%; p = 0,014); na variação da pressão arterial sistólica (34,33 ± 17,92 x 52,50 ± 17,22; p = 0,009); na duração do exercício (8,83 ± 2,91 x 14,5 ± 5,63 min; p = 0,0005), na carga máxima de teste (11,6 ± 4,22 x 18,94 ± 5,45%; p = 0,0004), além de tendências na razão de trocas gasosas e na freqüência cardíaca de pico. Entre o primeiro e o terceiro minutos de recuperação, houve uma redução média de 0,71 mmHg na pressão arterial diastólica para essas pacientes, comparado a 5,33 mmHg das mulheres saudáveis (p = 0,0009) (recuperação mais lenta). Pode-se inferir que o HS é capaz de causar disfunções cárdio-pulmonares, com maior sensibilidade para os parâmetros previamente citados.

Descritores: Hipotireoidismo; Avaliação da capacidade funcional; Pressão arterial; Consumo de oxigênio; Limiar anaeróbico


ABSTRACT

In order to identify the characteristics of subclinical hypothyroidism (SH) during physical stress and its recovery, 15 SH patients and 16 healthy women were compared by a treadmill cardiopulmonary test. Means of variables were analyzed by the Mann-Whitney U test. Patients obtained lower values for peak expired fraction of O2 (14.90 ± 1.05 x 16 ± 1.14%; p = 0.014); systolic blood pressure variation (34.33 ± 17.92 x 52.50 ± 17.22; p = 0.009); exercise duration (8.83 ± 2.91 x 14.5 ± 5.63 min; p = 0.0005), maximal test load (11.6 ± 4.22 x 18.94 ± 5.45%; p = 0.0004), as well as tendencies in gas exchange ratio and peak heart rate. Between the first and the third recovery minutes, there was a reduction of only 0.71 mmHg in the diastolic blood pressure, whereas there was a 5.33-mmHg reduction to control group (p = 0.0009) (slower recovery of patients). It is presumable that SH may cause cardiopulmonary dysfunctions, with higher sensibility to the parameters previously cited.

Keywords: Hypothyroidism; Work capacity evaluation; Blood pressure; Oxygen consumption; Anaerobic threshold

 

http://www.scielo.br/scielo.php?lng=pt&script=sci_arttext&pid=S0004-27302007000900011

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos