Medicina Esportiva/Atividade Física - O uso de esteróides anabolizantes
Esta página já teve 113.954.043 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.862 acessos diários
home | entre em contato
 

Medicina Esportiva/Atividade Física

O uso de esteróides anabolizantes

28/06/2008

 

Os esteróides anabolizantes são hormônios naturais ou sintéticos que estão relacionados com o hormônio masculino – a testosterona. Alguns homens por serem portadores de deficiência deste hormônio necessitam fazer uso dos mesmos para evitar conseqüências desta deficiência. Porém, a indicação de uso destas substâncias é infinitamente menos freqüente do que seu uso na prática.

Por sua característica de promover crescimento muscular, redução de massa gorda e aumento da força, os esteróides anabolizantes eram vendidos indiscriminadamente como suplementos para fisicultores e atletas profissionais em busca de melhora de desempenho físico. Com a proibição do uso dos mesmos devido aos graves efeitos colaterais, passaram a ser usados de forma ilegal principalmente por adolescentes e indivíduos, homens e mulheres, em busca de perfil físico “ideal”.

Todos os esteróides anabolizantes são andrógenos, portanto, eles conferem características masculinas como aparecimento de pêlos pelo corpo e voz grossa. Entretanto, eles também podem ser convertidos em hormônio feminino, o estrógeno, levando ao aparecimento de mama em homens.

Infelizmente, todos os dados disponíveis em centros de controle de doenças e prevenção têm relatado o aumento do uso abusivo destas substâncias. Como a maior parte destes hormônios são ilegais, são produzidos, então, por laboratórios não vigiados, adquiridos em boa parte via internet, não sendo regulados. Assim, eles podem estar contaminados, falsificados ou indevidamente dosados.

Quais os riscos?

O uso de esteróides anabolizantes pode ter efeitos graves e de longa data no organismo. Quanto maior a dose, piores serão os efeitos adversos. Alguns destes efeitos são reversíveis, enquanto outro não. Em adolescente em crescimento o maior risco é a diminuição da altura final por parada do crescimento.

Como reconhecer o uso dos mesmos?

Pais, treinadores e profissionais de saúde devem estar alerta para o aparecimento de mudanças no físico de uma pessoa em uso de anabolizantes. Geralmente, as mudanças são mais rápidas do que aquelas observadas em situações normais:
• Rápido ganho de peso
• Aumento da acne
• Mudança do perfil físico, como aumento da massa muscular peitoral, em pouco tempo
• Aumento de mamas em meninos
• Menor aumento de mamas em meninas
• Diferença de tom de voz rapidamente
• Aparecimento de pêlos faciais em meninas
• Alteração de comportamento – comportamento mais agressivo

Efeitos colaterais mais importantes:

Em homens:
• comportamento mais agressivo
• aumento de mamas
• calvície
• diminuição da produção de esperma
• diminuição dos testículos

Em mulheres:
• voz rouca
• aumento do clitoris
• aparecimento de pêlos faciais
• perda de cabelo
• diminuição dos ciclos menstruais
• diminuição das mamas

Em ambos:
• sintomas psicológicos
• aumento da pressão arterial
• anormalidades hepáticas e de coagulação
• aumento do LDL-colesterol (colesterol ruim)
• diminuição do HDL-colesterol (colesterol bom)
• acne severa
• complicações relacionadas ao uso de substâncias injetáveis (infecções locais, transmissão de doenças se compartilhar mesma seringa, etc)

O que fazer?

A melhor arma é a informação. Não adianta negar os efeitos positivos dos esteróides anabolizantes, mas discutir sobre os riscos permanentes e graves. Além disso, orientar sobre a possibilidade de adquirir o corpo almejado com uma nutrição adequada e atividade física bem orientada.

 

Fonte:

http://www.institutoprocardiaco.com.br/esteroides.htm

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos