Vascular/Cirurgia Vascular/Circulação - Generalidades de Cirurgia Arterial
Esta página já teve 116.531.529 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.686 acessos diários
home | entre em contato
 

Vascular/Cirurgia Vascular/Circulação

Generalidades de Cirurgia Arterial

14/11/2008

As doenças arteriais são de alta incidência tanto em homens como em mulheres , com relações em todas as especialidades, trazendo para os pacientes, quando não reconhecidas e/ou não tratadas sérias limitações que vão desde a incapacidade para andar até as sempre temidas gangrenas.

O paciente não tem na maioria das vezes condições de interpretar seus sintomas, procurando o médico generalista ou mesmo especialistas de outras áreas sem saber que é portador de doença arterial muitas vezes avançada. E o caso da queixa comum de dor nas extremidades que o leva ao ortopedista ou ao neurologista. Freqüentemente o motivo da consulta é um distúrbio intestinal ou respiratório , por exemplo, embora exista uma arteriopatia importante, até então aparentemente silenciosa, mas que pode ser diagnosticada por qualquer rotina propedêutica básica. Estes fatos aumentam a responsabilidade dos médicos no diagnóstico das doenças arteriais, mesmo não sendo especialistas da área, porque o seu não reconhecimento implicará sempre em complicações graves.

Alguns pontos marcantes devem ser assinalados.

1. A patologia arterial é de alta incidência no adulto.
2. A maioria apresenta sintomas e sinais bem definidos, embora não patognomônicos.
3. A doença arterial é raramente silenciosa. Os sinais e sintomas é que muitas vezes não são bem interpretados.
4. Os dados epidemiológicos e os fatores de risco são muito marcantes.
5. O diagnóstico precoce é importante porque o tratamento nesta fase é muito eficiente enquanto que o diagnóstico tardio se faz pela presença de complicações e o tratamento nesta fase não tem bons resultados.
6.Todos os médicos de todas as áreas têm responsabilidade no diagnóstico motivo pelo qual uma rotina semiológica mínima deverá estar obrigatoriamente contida nos esquemas propedêuticos de todas especialidades.
7. A propedêutica especializada é de fácil execução.
8. Observa-se grande avanço tecnológico nos métodos complementares não invasivos.

SINTOMAS E SINAIS SUGESTIVOS DE DOENÇA ARTERIAL.

1. Claudicação intermitente.
2. Dor e/ou sensação de cansaço nas extremidades..
3. Caimbras musculares.
4. Alterações na cor e/ou na temperatura da pele.
5. Alterações ungueals.
6. Calosidades plantares
7. Úlceras de difícil cicatrização
8. Hipotrofia cutânea e/ou muscular
9. Edema crônico.

ROTINA PROPEDÊUTICA MÍNIMA

1. Anamnese dirigida pela epidemiologia e pela hereditariedade.
2. Valorização do sintoma DOR.
3. Inspecção e palpação dos membros inferiores em ortoastatismo e em decúbito dorsal.
4. Palpação e ausculta das artérias carótidas, sub-clavias, axilares, aorta abdominal, ilíacas, femorais e poplíteas.
5. Tomada de pressão arterial nas quatro extremidades.
6. Doplerometria nos pontos terminais.
7. Testes especiais: dependência, resfriamento, escaleno, primeira costela, etc.

FATORES DE RISCO DA DOENÇA ARTERIAL.

1.      Idade acima de 40 anos.
2. Tabagismo.
3. Obesidade.
4. Vida sedentária.
5. Hiperlipidemia.
6. Stress.
7. Diabetes.
8. Hipertensão arterial.
9. Alcoolismo.

 

 

Fonte:

 

http://br.geocities.com/laccuel/generalidadescirurgiavascular.doc

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos