Drogas/Vício - Uso de drogas entre trabalhadores de regiões do Brasil
Esta página já teve 114.634.695 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.777 acessos diários
home | entre em contato
 

Drogas/Vício

Uso de drogas entre trabalhadores de regiões do Brasil

30/01/2009

Revista de Saúde Pública

 

Rev. Saúde Pública vol.38 no.4 São Paulo Aug. 2004

doi: 10.1590/S0034-89102004000400011 

ORIGINAL ARTICLES

 

Drug abuse among workers in Brazilian regions

 

Uso de drogas entre trabalhadores de regiões do Brasil

 

 

Ovandir Alves Silva; Mauricio Yonamine

Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil

Correspondence

 

 


ABSTRACT

OBJECTIVE: Many business organizations in Brazil have adopted drug testing programs in the workplace since 1992. Rehabilitation, rather than layoff and disciplinary measures, has been offered as part of the Brazilian employee assistance programs. The purpose study is to profile drug abuse among company workers of different Brazilian geographical regions.
METHODS: Urine samples of 12,700 workers from five geographical regions were tested for the most common illicit drugs of abuse in the country: marijuana, cocaine, and amphetamine. Enzyme multiplied immunoassay technique (EMIT) and gas chromatography coupled with mass spectrometry (GC/MS) were the techniques utilized for urine testing. The distribution of collected urine samples according to geographical regions was: 72.0% southeast, 13.8% northeast, 7.9% south, 5.7% central west and 0.6% north.
RESULTS: Of all samples analyzed, 1.8% was found to be positive for drugs: 0.5% from the south region, 1.1% from northeast, 1.2% from central west, 1.3% from north, and 2.2% from southeast. Of these, 59.9% was marijuana, 17.7% cocaine, 14.6% amphetamine, and 7.7% associated drugs.
CONCLUSIONS: The distribution of drugs found in the samples shows a regional variation. Marijuana, however, was found in all regions. Cocaine was seen only in central west and southeast regions. Amphetamine was found in northeast, central west, and southeast regions.

Keywords: Occupational health. Workers. Substance-related disorders, prevention & control. Working environment. Occupational health services. Substance-related disorders, diagnosis. Substance-related disorders, urine. Spatial distribution.


RESUMO

OBJETIVO: No Brasil, desde 1992, inúmeras empresas comerciais e industriais vêm adotando programas de controle do uso de drogas de abuso no ambiente de trabalho. Nenhuma medida disciplinar ou demissionária é tomada sem antes se tentar a reabilitação do funcionário. O objetivo do estudo é apresentar o perfil do uso de drogas de abuso entre trabalhadores de diferentes empresas brasileiras.
MÉTODOS: Amostras de urina de 12.700 indivíduos provenientes das cinco regiões geográficas brasileiras foram analisadas visando à detecção das principais drogas de abuso utilizadas no País: cocaína, maconha e anfetamina. A técnica de enzimaimunoensaio (EMIT) foi usada como análise de triagem para as substâncias pesquisadas. A confirmação dos resultados foi realizada pela espectrometria de massa associada à cromatografia em fase gasosa (GC/MS). A distribuição das amostras de acordo com as regiões geográficas foi: 72,0% foram coletadas na região Sudeste, 13,8% no Nordeste, 7,9% originaram-se na região Sul, 5,7% no Centro-Oeste e 0,6% na região Norte.
RESULTADOS: Os resultados obtidos foram: 1,8% de todas as amostras analisadas foram positivas para a presença de drogas de abuso, sendo que 0,5% eram provenientes da região Sul, 1,1% da região Nordeste, 1,2% do Centro-Oeste, 1,3% da região Norte e 2,2% do Sudeste. A freqüência com que as diferentes drogas foram encontradas foi: 59,9% para maconha, 17,7% para cocaína, 14,6% para anfetamina e 7,7% para drogas em associação.
CONCLUSÕES: A distribuição das drogas de abuso detectadas apresentou variações regionais. A maconha foi encontrada nas amostras de todas as regiões; a cocaína estava presente somente em amostras oriundas das regiões Centro-Oeste e Sudeste. A anfetamina foi detectada nas amostras provenientes do Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste.

Descritores: Saúde ocupacional. Trabalhadores. Serviços de saúde ocupacional. Transtornos relacionados ao uso de substâncias, prevenção e controle. Transtornos relacionados ao uso de substâncias, diagnóstico. Transtornos relacionados ao uso de substâncias, urina. Distribuição espacial.

 

http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102004000400011&nrm=iso&tlng=pt

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos