Teses/Estudos Avançados/Questões - Stress e ansiedade em casais submetidos à reprodução assistida
Esta página já teve 114.607.242 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.784 acessos diários
home | entre em contato
 

Teses/Estudos Avançados/Questões

Stress e ansiedade em casais submetidos à reprodução assistida

05/03/2009
Tese de Doutorado
Título original Stress e ansiedade em casais submetidos à reprodução assistida.
Autor Seger-Jacob, Liliana
E-mail lseger@terra.com.br
Unidade Instituto de Psicologia (IP)
Área de concentração Psicologia Social
Orientador ¤ Vasconcelos, Esdras Guerreiro
Banca Examinadora ¤ Ades, Cesar
¤ Glina, Sidney
¤ Pereira, Dirceu Henrique Mendes
¤ Portnoi, Andrea Golfarb
¤ Vasconcelos, Esdras Guerreiro
Data da Defesa 09/04/2001
Palavras-chave ¤ ansiedade
¤ estresse psicológico
¤ fertilização in vitro
¤ infertilidade feminina
¤ infertilidade masculina
¤ inventário de ansiedade traço-estado
Resumo Original
Este trabalhou avaliou o stress e a ansiedade em 30 casais, que se submeteram à reprodução assistida no momento anterior à coleta dos óvulos e/ou espermatozóides, tendo um tempo de infertilidade que variou de 1 a 17 anos. Para avaliação da ansiedade foi aplicado o STAI-STATE TRAIT ANXIETY INVENTORY (STAI) e o Stress foi avaliado através do SCOPE-STRESS. No STAI foi acrescentada uma escala visual analógica para medir também a intensidade da ansiedade. A Ficha de Identificação avaliou questões como: idade, sexo, nacionalidade, profissão, ocupação, religião, grau de instrução, renda mensal, estado civil, tempo de casado e questões como: tempo de infertilidade, filhos naturais ou adotivos, profissionais implicados no tratamento, a existência de tentativas anteriores e os momentos de maior tensão emocional nas tentativas anteriores e a atual. Dentre os 36 sujeitos que já haviam feito tentativas anteriores de Reprodução Assistida, um dos três momentos de maior tensão emocional foi o de aguardar a gravidez. Dentre os 60 sujeitos, ou seja, todos os que estão na tentativa atual, aguardar a gravidez foi também um dos três momentos que geraram maior tensão. O diagnóstico de infertilidade foi misto em 33,3% dos casais, apenas feminino em 20% e apenas masculino em 46,7% dos casais. As mulheres apresentaram grau de ansiedade significantemente maior que os homens quanto às escalas Stai-Trait freqüência e intensidade e semelhantes quanto às escalas Stai-State freqüência e intensidade. Não houve diferença significante entre os escores médios dos homens e mulheres quanto às medidas descritivas do Scope-Stress.
Título em Inglês Stress and anxiety in couples submitted to assisted reproduction.
Palavras-chave em Inglês ¤ anxiety
¤ female infertility
¤ in vitro fertilization
¤ male infertility
¤ psychological stress
¤ state trait anxiety inventory
Resumo em Inglês
This work evaluated stress and anxiety in 30 couples submitted to assisted reproduction, with an infertility period that ranged from 1 to 17 years, the moment just before the oocyte retrieval and/or semen sample. For anxiety evaluation the Stai-State Trait Anxiety Inventory (STAI) was applied, and stress was evaluated using the Scope-Stress. While applying STAI, a visual analogic scale was added to measure the intensity of anxiety. The identification form included information such as: age, gender, nationality, profession, occupation, religion, school level, monthly income, marital status, married time and issues such as: infertility period, existence of natural or adoptive children, professionals involved in infertility treatment, existence of previous attempts and the moments of major emotional stress during the previous attempts and during the present one. Among the 36 subjects submitted to previous attempts of Assisted Reproduction, one of the three moments of major emotional stress was the attendance of pregnancy confirmation. Among the all 60 subjects submitted to the present attempt, attendance of pregnancy confirmation also was one of the three moments of major emotional stress. Infertility diagnosis was mixed in 33,3% of the couples, exclusively feminine in 20% and exclusively masculine in 46,7% of the couples. Women presented a significantly higher anxiety degree than men, regarding the STAI-TRAIT scales of frequency and intensity and similar regarding the STAI-STATE scales of frequency and intensity. There was no significant difference between the mean scores of men and women regarding descriptive measures of the SCOPE-STRESS.
Arquivos
Nome Tamanho
¤ TDE.pdf 7.82 Mb
Data de Publicação 09/04/2002

 

Fonte:

 

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-11102001-141733/

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos