Infecto-contagiosas/Epidemias - Saiba mais: O que é a Tuberculose
Esta página já teve 114.017.898 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.857 acessos diários
home | entre em contato
 

Infecto-contagiosas/Epidemias

Saiba mais: O que é a Tuberculose

08/05/2009

O QUE É TUBERCULOSE (TB)?
A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio chamado "bacilo de Koch". É uma doença contagiosa, quer dizer, que passa de uma pessoa para outra.
É uma doença que atinge principalmente os pulmões, mas pode ocorrer em outras partes do nosso corpo, como nos gânglios, rins, ossos, intestinos e meninges.

PNEUMONIA OU GRIPE MAL CURADAS PODEM CAUSAR A TUBERCULOSE (TB)?
Não. Como já foi dito, a tuberculose é causada por um micróbio chamado "bacilo de Koch", que não tem "ligação" com a pneumonia e a gripe. Sem o bacilo de Koch, não existe a tuberculose. Exposição a friagem (como por exemplo, "abrir geladeira sem camisa" e "tomar gelado") também não causam tuberculose, pelo mesmo motivo.

A TRANSMISSÃO DA TUBERCULOSE

COMO SE PEGA A DOENÇA?
Quando o doente tosse, fala ou espirra ele espalha no ar gotas pequenas, mas muito pequenas mesmo com o micróbio da TB. Aí, uma pessoa com boa saúde, que respire este ar, pode levar este micróbio para o seu pulmão.
É assim que acontece o contágio: o micróbio da TB (bacilo de Koch) penetra no organismo das pessoas pela respiração. Portanto, a tuberculose não se transmite pelo sexo, pelo sangue contaminado, pelo beijo, pelo copo, pelos talheres, pela roupa, pelo colchão ... A TB SÓ SE TRANSMITE PELO AR.


TODAS AS PESSOAS QUE ENTRARAM EM CONTATO COM O BACILO VÃO ADOECER?
Não. Na maior parte das vezes o organismo resiste e a pessoa não fica doente. Às vezes, mesmo que o organismo resista no momento, o micróbio fica "guardado" e a pessoa pode adoecer anos mais tarde, se estiver enfraquecida ou desgastada pelo alcoolismo, aids, diabetes, câncer e outras doenças. Os idosos também têm uma chance maior de adoecer.
Apenas um pequeno grupo de pessoas pode ter a doença logo após o contato com o micróbio. E quando isto acontece, em geral, são pessoas debilitadas, crianças e idosos.


TODO PACIENTE COM TUBERCULOSE PODE TRANSMITIR A DOENÇA?

Não, somente os pacientes com a doença no pulmão que sejam bacilíferos, ou seja, aqueles que eliminem o "bacilo de Koch" no ar.
Quem tem TB em outras partes do corpo não transmite a doença, porque não elimina os bacilos de Koch pela tosse. Os doentes de TB que já estão em tratamento não oferecem perigo de contágio, pois a partir do início do tratamento o risco de contágio vai diminuindo, um dia depois do outro e com 15 dias tomando corretamente os medicamentos já é muito provável que o paciente não esteja mais eliminando os bacilos de Koch.

AS PESSOAS QUE MORAM COM UM PACIENTE COM TUBERCULOSE PODEM PEGAR A DOENÇA?
Sim. A maior fonte de transmissão da TB é o doente com a doença no pulmão, porque ele elimina bacilos pela tosse, fala e espirro. Por isto as pessoas que convivem com ele, principalmente na mesma casa, antes do início do tratamento correto, são aquelas que têm maior risco de adquirir o bacilo. E os vizinhos? E os colegas de trabalho? E dentro do ônibus? Na escola?
As dúvidas são freqüentes e não dá para discutir todas as possibilidades, uma a uma. O certo mesmo é entender como se pega a TB e, a partir daí, o que pode facilitar ou dificultar o contágio. Para isto veja a seguir, 3 (três) situações que facilitam o contágio e o que pode ser feito em cada uma delas, para dificultar que o contágio aconteça.

O QUE FACILITA O CONTÁGIO

1ª. Situação: DOENTE BACILÍFERO (que elimina muitos bacilos pela tosse, pelo espirro, pela fala)
O QUE FAZER: Iniciar o tratamento o mais rapidamente possível e cobrir a boca ao tossir ou espirrar.

2ª. Situação: AMBIENTE (LOCAL) POUCO AREJADO
O QUE FAZER: Abrir portas e janelas.

3ª. Situação:
MAIOR TEMPO DE CONTATO COM OS DOENTES. QUER DIZER: CONVIVER COM O DOENTE MUITAS HORAS POR DIA ou POR NOITE, DURANTE MUITOS DIAS SEGUIDOS.

O QUE FAZER: Procurar orientação na unidade básica de saúde.

No caso de dúvidas, confira estas informações e se isto ainda não for suficiente para encontrar a resposta, procure o posto de saúde mais próximo de sua casa e tire as suas dúvidas.

É PRECISO SEPARAR COPOS, TALHERES, PRATOS E OUTROS UTENSÍLIOS DO PACIENTE COM TUBERCULOSE?
Não, estes não transmitem o "bacilo de Koch", porque a transmissão é feita pelo ar, pela respiração. O bacilo de Koch que saiu do pulmão de uma pessoa e foi "engolido" por outra pessoa não causa a tuberculose. A gente tem que "botar na cabeça" que se não tiver o bacilo, não tem a tuberculose.

QUANTO TEMPO LEVA, DEPOIS DO CONTATO, PARA FICAR DOENTE?
O bacilo de Koch entra no pulmão e, a partir daí, pode acontecer 2 coisas:
1- O bacilo fica vivo, mas "quieto" sem causar a TB. É o que se chama de TB infecção..
2- Ir aumentando o número de bacilos até multiplicar e fazer mal ao pulmão. O tempo para adoecer pode variar de semanas até anos, dependendo da resistência da pessoa.


QUANDO ATENDEM UM DOENTE COM TUBERCULOSE?

Os profissionais atendem doentes com tuberculose todos os dias durante muitas horas. Por isso eles têm um risco maior de "respirar bacilos". Então, uma solução para não pegar bacilos, ou seja, se infectar é usar máscaras.


PREVENÇÃO DA TUBERCULOSE

PODE-SE PREVENIR A TUBERCULOSE?
Como já foi dito se não tiver o bacilo, não tem a tuberculose. Por isto, para prevenir a doença, é muito importante identificar rapidamente os pacientes com tuberculose para tratá-los logo, reduzindo a chance de contaminação do ar. E, se o ar não fica contaminado, evita-se a transmissão do bacilo para outras pessoas.

Mas, todo mundo sabe que a tuberculose está muito ligada à pobreza, mas é importante saber que isto acontece não pela pobreza em si, mas pelas condições de vida das pessoas empobrecidas. Elas são, por exemplo, e salvo algumas exceções, as que têm maior dificuldade em conseguir o atendimento adequado quando se sentem doentes e as que vivem em casas precárias.

Para prevenir a TB é importante melhorar as condições de habitação para diminuir a chance do contágio. Se há muitas pessoas dormindo no mesmo quarto, em casas mal ventiladas e onde não bate sol, o risco de contágio é muito maior.

Há também medidas de proteção individual, como a vacinação com BCG e a prevenção com remédio, que se chama quimioprofilaxia. A vacina BCG é aplicada no primeiro mês de vida e é capaz de prevenir as formas mais graves da doença, nas crianças.

A quimioprofilaxia, que consiste em tomar remédios por seis meses, está indicada para algumas pessoas que não estão doentes, mas que apresentam um grande risco de adoecer. É sempre indicada por um profissional de saúde, depois de uma consulta.


O QUE SENTE UM DOENTE COM TUBERCULOSE NO PULMÃO?

O sintoma mais freqüente da TB pulmonar no adulto é a TOSSE. Toda pessoa que apresente tosse que dure 3 semanas ou mais é chamada de SINTOMÁTICO RESPIRATÓRIO e deve ser encaminhada ao médico para pesquisa de TB. Outros sintomas são: febre (mais freqüente ao entardecer), suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento e cansaço fácil. O doente pode apresentar todos esses sintomas, mas pode ter somente uma tosse que às vezes até passa desapercebida. Muitas vezes as pessoas pensam que sua tosse é "comum", porque são fumantes, ou que é uma bronquite ou gripe mal curada, e não dão importância.

TUBERCULOSE PODE CAUSAR IMPOTÊNCIA?
A doença, em si, não. O que pode acontecer com a pessoa doente e enfraquecida é uma indisposição para o relacionamento sexual. Entretanto, com o tratamento adequado, os sintomas de fraqueza e indisposição desaparecem, possibilitando ao paciente retomar a sua vida normalmente.


DIAGNÓSTICO DA TUBERCULOSE

QUE EXAMES SÃO NECESSÁRIOS PARA DIAGNOSTICAR A TUBERCULOSE?
Toda a pessoa que apresente tosse por 3 ou mais semanas deverá procurar o Posto de Saúde mais próximo de sua residência, para ser avaliado por um médico e fazer o exame do escarro (baciloscopia). Este exame é muito importante porque permite descobrir aqueles doentes que eliminam os bacilos e que são, portanto, fonte de transmissão.

É indispensável realizar o exame de escarro para um diagnóstico correto e é muito importante a colheita adequada do escarro, para que se garanta a qualidade do exame. Por isto, peça ao profissional de saúde que explique muito bem como fazer. Além do exame de escarro, o profissional de saúde também poderá pedir uma radiografia do tórax. Outros exames, como a cultura de escarro e um teste chamado PPD também podem ser necessários.

O PACIENTE COM TUBERCULOSE PRECISA FAZER O TESTE DA AIDS?
Sim, é recomendável que seja realizado o teste de AIDS (chamado ELISA anti-HIV), desde que o paciente CONCORDE em fazer. É importante conversar com o médico do Posto de Saúde para que sejam esclarecidas todas as dúvidas em relação ao teste de AIDS.

PRECISO PAGAR PELOS EXAMES?
Não, são totalmente gratuitos e disponíveis na maior parte dos Postos de Saúde do seu município.


TRATAMENTO

A TUBERCULOSE TEM CURA?
SIM, todo paciente com tuberculose pode ser curado, desde que siga corretamente as orientações do médico e dos demais profissionais de saúde responsáveis pelo acompanhamento.

A TUBERCULOSE MATA?
Sim. Se uma pessoa com TB não se tratar adequadamente a sua probabilidade de morrer é grande. E quando o paciente com tuberculose abandona por conta própria o tratamento, isto possibilita o surgimento de "bacilos de Koch" resistentes aos remédios que hoje usamos para tratar a doença, dificultando o tratamento e podendo levar à morte ainda mais facilmente.

QUE REMÉDIOS SÃO USADOS NO TRATAMENTO DA DOENÇA?
Na maior parte dos casos são utilizados dois medicamentos: duas cápsulas vermelhas que contém os remédios rifampicina e isoniazida e quatro comprimidos brancos que contém o medicamento pirazinamida.

POR QUANTO TEMPO OS REMÉDIOS SÃO USADOS?
O tempo necessário para o tratamento da tuberculose é, em geral, seis meses.

É NECESSÁRIO COMPRAR OS REMÉDIOS?
Não, os remédios da tuberculose são distribuídos gratuitamente nos Postos de Saúde do seu município.


COMO DEVEM SER TOMADOS OS REMÉDIOS?
São tomados preferencialmente pela manhã, em jejum. Mas, em algumas situações especiais, o médico pode orientar outras formas de tomar os medicamentos.

OS REMÉDIOS TÊM EFEITOS COLATERAIS (Reações ou efeitos não desejados)?
Sim, eles não são freqüentes mas podem ocorrer. Os remédios as vezes provocam enjôos, vômitos, indisposição e mal estar geral. Mas, mesmo que isto aconteça não se deve suspender os remédios, porque frequentemente isto se resolve com medidas muito simples, que serão indicadas pelos profissionais de saúde responsáveis pelo tratamento do paciente. Não há justificativa para parar o tratamento, a não ser por expressa orientação do médico. Por isso, ao sentir alguma coisa, a pessoa deve procurar logo o seu médico.
Atenção! Ter urina de coloração avermelhada durante o tratamento é um efeito esperado e não tem nenhum problema. A cor das fezes também pode ficar alterada.

É PRECISO PARAR DE TOMAR BEBIDA ALCOÓLICA?
Sim, não se pode tomar os remédios e continuar a beber álcool (cerveja, uísque, cachaça, conhaque e outros), pois há risco de graves complicações, como por exemplo, hepatite. Mas, tem gente que tem uma grande dependência do álcool (não consegue parar de beber). Neste caso, converse sobre isto com o médico que está fazendo o acompanhamento do caso e não deixe de tomar os medicamentos, a não ser que seja orientado para isto.

É PRECISO PARAR DE FUMAR?
É aconselhável que o paciente pare de fumar, o que acaba por melhorar sua saúde como um todo. Mas se a pessoa não consegue parar de fumar de jeito algum, deve continuar a tomar os remédios e avisar ao médico que a acompanha sobre isto.

UMA MULHER GRÁVIDA PODE FAZER O TRATAMENTO DA TUBERCULOSE?
Sim, pois os remédios costumam ser seguros. A gestante em tratamento para tuberculose deverá esclarecer dúvidas sobre seu estado e os possíveis efeitos dos medicamentos sobre o bebê, com o médico responsável pelo tratamento. A mãe que teve já teve seu bebê pode amamentá-lo normalmente. Se ainda estiver no início da doença e ainda puder transmitir pela tosse, deve ser orientada por um médico de como fazê-lo. O bebê deve ter um acompanhamento especial.


TEM ALGUM MEDICAMENTO QUE INTERFERE NOS REMÉDIOS DA TUBERCULOSE?

É muito importante que o paciente informe ao médico os remédios que esteja utilizando. Por exemplo, os medicamentos "vermelhos" podem reduzir a efetividade da pílula anticoncepcional. Todas as dúvidas em relação aos medicamentos deverão ser esclarecidas com o médico que acompanha o paciente.


O QUE É TRATAMENTO SUPERVISIONADO?
É uma estratégia recomendada pela Organização Mundial de Saúde, pelo Ministério da Saúde e pelo Programa de Controle de Tuberculose do Estado do Rio de Janeiro para controlar a tuberculose. Entre outras coisas, no tratamento supervisionado um profissional de saúde ou uma pessoa treinada para isto, deve observar o doente tomando/engolindo os remédios. Desta forma a equipe fica mais próxima do doente, que pode assim conversar sobre suas dúvidas e não esquece e nem para de tomar os remédios. Tomar os remédios da forma correta é fundamental para a cura da tuberculose e para evitar que o doente transmita a doença.

O PACIENTE COM TUBERCULOSE PODE TRABALHAR?
Sim. O afastamento do trabalho vai depender das suas condições físicas. Em geral, recomenda-se que o paciente se mantenha afastado de suas atividades por 15 a 30 dias após o início do tratamento, período em que habitualmente deixa de contaminar o ar ambiente.


QUANDO O PACIENTE PRECISA INTERNAR?

Na maioria dos casos o tratamento deve ser ambulatorial. Quer dizer: no posto de saúde, centro de saúde, ambulatório.
Mas, se o diagnóstico não for realizado o mais rápido possível e demore muito tempo para começar o tratamento, o quadro pode se agravar, ou seja, o pulmão pode ficar muito prejudicado pelo bacilo obrigando o paciente a receber cuidados especiais. Uma destas complicações é quando o paciente tosse com muito sangue e nesse caso tem que internar.

No caso de tuberculose em outras partes do corpo, é necessária a avaliação do médico para saber se existem complicações ou outras condições que indiquem a internação. Mas, no caso da meningite tuberculosa não tem dúvidas; o paciente precisa ser internado. Às vezes o estado geral do doente é bastante precário e ele vai necessitar da internação para se recuperar e poder continuar o tratamento no ambulatório.


O QUE ACONTECE SE ABANDONAR O TRATAMENTO?
Vamos dar um exemplo. Vamos supor que quando uma pessoa começa a se tratar ela tenha 100 bacilos. Aí, ela começa a tomar os remédios e morrem os 80 mais fracos. Sobram 20. Os 20 mais fortes!! Então, ela se sente melhor e resolve, por causa disto, parar de se tratar. Os 20 bacilos que sobraram começam a se multiplicar e a pessoa fica novamente doente ou pode vir a ter uma TB causada por bacilos fortes, que os remédios que o doente estava usando têm dificuldade para matar (TUBERCULOSE RESISTENTE). Vai ter que tomar mais remédios e por mais tempo!!! E pode não curar.

COMO SABER SE A TUBERCULOSE ESTÁ CURADA?
Somente o médico pode avaliar se o doente está curado ou não. Muitas vezes, o paciente melhora após um mês de tratamento (desaparece a febre, melhora o apetite, há ganho de peso) e abando na o tratamento. Isto está totalmente errado, porque o tratamento dura 6 meses.

PRECONCEITO

PORQUE AS PESSOAS QUEREM SE AFASTAR DE QUEM TEM TUBERCULOSE?
Isso pode ser por medo. Quando a gente não entende como pega a doença e como se proteger surge o medo. Isso é normal. A informação nos ajuda a controlar o medo.

Então, para controlar este medo, é preciso saber como se proteger. Veja abaixo algumas informações importantes:
1- Procure saber se o doente esta se tratando corretamente, porque se for assim, depois de 15 a 30 dias ele já não elimina os bacilos da TB e, conseqüentemente, não transmite a doença.
2- Abrir janelas para permitir a ventilação.
3- Lembrar o doente de que ele tem que cobrir a boca quando tossir.
4- Procurar um profissional de saúde para orientação

É preciso levar em consideração que ajudar o doente a fazer o tratamento acaba com o problema e que o apoio da família e dos amigos é fundamental para vencermos as dificuldades.

E não se esqueça que a tuberculose CURA completamente e que qualquer pessoa pode adoecer com tuberculose.

Pensando sobre estes pontos percebemos que devemos AJUDAR O DOENTE E EVITAR O BACILO!

 

Fonte:

 

http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/TB/perg.htm

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos