Vitaminas e antioxidantes - Deficiência da vitamina A - causa de mortalidade infantil facilmente possível de ser evitada!
Esta página já teve 113.913.378 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.865 acessos diários
home | entre em contato
 

Vitaminas e antioxidantes

Deficiência da vitamina A - causa de mortalidade infantil facilmente possível de ser evitada!

26/06/2003

A cada ano 11,3 milhões de crianças com menos de cinco anos de idade no mundo, sofrem de desnutrição diretamente ou indiretamente e, mais de seis milhões delas de desnutrição de Vitamina A. Essas crianças, milhões delas têm poucas oportunidades de alcançar seu pleno potencial de vida.

O problema da deficiência da vitamina A (VAD) é global. Afeta mais de 100 milhões de crianças e é responsável pela morte de uma em quatro crianças em regiões, países e nas comunidades onde o problema existe. Há também, mais e mais evidências atualmente de que a deficiência da vitamina A aumenta o risco da morte materna.

Recentemente, os novos estudos científicos mostraram que assegurando às crianças a quantidade de vitamina A necessária, aumenta em 23% suas possibilidades de sobrevivência. Isso é porque a vitamina A é essencial para que o sistema imune funcione corretamente. Melhora a resistência das crianças às doenças, e é chave na melhora da sobrevivência, crescimento e desenvolvimento.

No passado, a deficiência da vitamina A (VAD) foi vista unicamente como uma das causas de cegueira e, em muitos países, a adição da vitamina A é limitada ainda à prevenção da cegueira. Hoje, o mundo deve reavaliar o desafio de eliminar a cegueira e outras conseqüências da deficiência vitamínica como um problema de saúde pública, fazendo da reposição um elemento principal de programas da sobrevivência para mães e crianças em áreas de alto risco.

Em uma reunião técnica informal em dezembro 1997, em Nova York, um grupo de técnicos se reuniu e ficou acordado que uma estratégia mais imediata deveria ser estabelecida no combate à deficiência da vitamina A. A iniciativa global usa este consenso técnico como uma base para a ação mundial.

O mundo tem os meios para suplementar a VAD. Cápsulas e a adição em alimentos estão entre os melhores formas econômicas e de custo-benefício válidos, seguros e sustentáveis para melhorar a saúde e as possibilidades de sobrevivência. Contudo, estas medidas estão sendo examinadas em alguns poucos países, e muitos desses não admitiram ainda, que têm um problema de VAD.

Em um esforço para aumentar a consciência do problema da VAD, e como poderá ser resolvido, um grupo de agências governamentais está trabalhando em conjunto, numa iniciativa global suportada por países que querem participar da ação.

Entre as envolvidas na iniciativa estão: a Agência Internacional Canadense de Desenvolvimento (CIDA); a agência mais os Estados para o Desenvolvimento Internacional (USAID), a iniciativa da Micronutrient (MI), o departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID), o fundo das Nações Unidas para as Crianças (UNICEF) e a Organização Mundial (WHO).

Uma parceria para beneficiar as crianças do mundo

Nos anos 80, tornou-se cada vez mais evidente que melhorar o status da vitamina A poderia ter um impacto dramático na mortalidade infantil. Em 1990, setenta e dois líderes de estado assumiram o objetivo da eliminação da deficiência da vitamina A até o ano 2000. Em dezembro de 1997, 30 países estavam já alcançando esse objetivo. Mas só estes. A ação torna-se necessária para conseguir o objetivo de acabar com a deficiência da vitamina A.

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos