Oftalmologia/Olhos - A Catarata e a Cirurgia de Catarata
Esta página já teve 114.059.648 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.853 acessos diários
home | entre em contato
 

Oftalmologia/Olhos

A Catarata e a Cirurgia de Catarata

26/08/2009

 

     Fig. 1
      Fig. 2  
     Fig. 3

          
    
O globo ocular possui uma lente interna, o cristalino (fig. 1), que, sendo absolutamente transparente, permite a imagem nítida do mundo. A opacificação do cristalino - chamada de catarata (fig.2), distorce a imagem e tira a nitidez da visão. O portador de catarata normalmente vê uma neblina na frente da imagem, como se estivesse olhando através de um vidro embaçado. A leitura fica mais difícil e dirigir também pode se tornar perigoso. O portador de catarata também pode se sentir incomodado por luz forte ou ver halos ao redor das luzes. No início, a mudança no grau dos óculos pode até ajudar, mas com o avanço da catarata a visão vai diminuindo progressivamente.
O grande avanço tecnológico na Oftalmologia nos últimos anos têm permitido uma cirurgia mais eficiente, com menores riscos e maior conforto para o paciente (Fig. 3), oferecendo uma rápida reabilitação visual na maioria dos casos.
     

 

Cirurgia de Catarata

   A moderna cirurgia da catarata é realizada sob anestesia local (absolutamente indolor) em regime ambulatorial, ou seja, sem a necessidade de internação hospitalar.
   Para a recuperação visual do portador de catarata, se faz necessária a retirada do cristalino opaco e o implante de uma lente intra-ocular . A qualidade de visão com a lente intra-ocular é muito superior àquela com óculos ou lentes de contato. Por isto, o implante da lente intra-ocular é feito de rotina atualmente.

Lente Intraocular multifocal para cirurgia de catarata
Uma alternativa em relação aos implantes de lentes intra-oculares modernos, são as lentes intra-oculares multifocais que, como os óculos e as lentes de contato multifocais, proporcionam uma visão de longe e de perto com menor dependência aos óculos após a cirurgia de catarata.  Uma criteriosa análise pré-operatória deve ser realizada para se verificar a possibilidade deste implante.

Dúvidas freqüentes sobre a cirurgia de Catarata

• Quando operar ?
Com a moderna técnica da cirurgia da catarata, não é necessário esperar que a catarata "amadureça", como se preconizava antigamente. A catarata pode levar anos para se desenvolver, e a hora de removê-la é quando o paciente nota que sua qualidade de vida já está sendo prejudicada, com dificuldade à leitura, trabalhos manuais, dirigir, ver TV, cinema,
etc. Hoje, na grande maioria dos casos, é o paciente que decide qual é o melhor momento para voltar a enxergar. As dúvidas mais comuns em relação à cirurgia da catarata são as seguintes:

• Por quanto tempo permanecerei no hospital?
A cirurgia atualmente é feita rotineiramente com
anestesia local de forma ambulatorial, ou seja, sem necessidade de internação hospitalar.

• Em quanto tempo estarei enxergando normalmente?
A recuperação visual após a cirurgia da catarata é relativamente rápida. Uma semana após a cirurgia a visão já costuma estar melhor do que antes da operação. Entretanto, isto varia de caso para caso e a visão estabiliza ao redor de 4 semanas após a cirurgia, em média, quando então serão provavelmente receitados óculos.

• Porque implantar a lente intra-ocular?
A adaptação aos óculos e/ou às lentes de contato após a cirurgiade catarata sem implante é difícil, pois estes provocam maior distorção da imagem em
relação à lente intra-ocular. A qualidade de visão com a lente intra-ocular é muito superior àquela com óculos ou lentes de contato. O implante da lente intra-ocular é feito de rotina atualmente.

• Quando os pontos serão removidos?
Geralmente não há necessidade de pontos na cirurgia de catarata. Entretanto, quando utilizados não causam problemas. Só serão removidos se estiverem provocando desconforto ocular ou para diminuir o astigmatismo pósoperatório.
Quando necessário, os pontos são removidos no próprio consultório, com colírio anestésico, sem desconforto algum.

• Quais são as minhas restrições após a cirurgia?
De um modo geral, deve-se evitar esforços físicos grandes nos primeiros 15 dias que se seguem à cirurgia. Deve-se evitar apertar ou esfregar o olho. Um protetor ocular é geralmente usado ao dormir por 1 semana após a cirurgia.


• Quando poderei tomar banho e lavar o cabelo?
Imediatamente após a cirurgia. Entretanto, tenha o cuidado de evitar aentrada de água, sabonete ou xampu dentro do olho.

• Quais são os riscos da cirurgia?
Felizmente, a cirurgia da catarata é uma das cirurgias de maior índice de sucesso atualmente, devido às modernas técnicas de microcirurgia. As complicações são raras, mas podem ocorrer. As principais são: infecção, hemorragia, descolamento de retina e edema de mácula. Estas complicações devem ser diagnosticadas e tratadas o mais precocemente possível. O implante da lente intra-ocular não aumenta em nada o risco de complicações.

• A recuperação visual é rápida?
A recuperação visual é relativamente rápida. Dois a três dias após a cirurgia a visão já costuma estar melhor do que antes da operação. Entretanto, isto varia de caso para caso e a visão estabiliza ao redor de 3 a 4 semanas após a cirurgia, em média, quando então serão em alguns casos receitados óculos.

• É preciso fazer exames pré-operatórios?
Obviamente que o paciente deverá ser submetido a um exame oftalmológico completo para ser diagnosticado o tipo e a densidade da catarata, além de se diagnosticarem outras patologias oculares caso existam concomitantemente à catarata. Alguns exames específicos para o planejamento da cirurgia da catarata também são necessários, como a biometria ultra-sônica para o cálculo do grau da lente intra-ocular a ser implantada no momento da cirurgia, uma ecografia para a avaliação do segmento posterior caso a catarata seja muito densa e o exame do fundo de olho não seja possível, e uma avaliação cuidadosa da córnea (através da biomicroscopia, paquimetria ultra-sônica, microscopia especular e topografia corneana, dependendo da situação), de maneira que esta delicada membrana seja adequadamente protegida durante a cirurgia.

 

Fonte:

 

http://www.oftalmocentro.com.br/cirurgias.asp#3

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos