Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca - Resistência à aspirina: realidade ou ficção?
Esta página já teve 114.986.252 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.748 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

Resistência à aspirina: realidade ou ficção?

21/12/2010

Arquivos Brasileiros de Cardiologia

Arq. Bras. Cardiol. vol.95 no.3 São Paulo set. 2010

doi: 10.1590/S0066-782X2010001300024 

ATUALIZAÇÃO CLÍNICA

 

Resistência à aspirina: realidade ou ficção?

 

 

Dinaldo Cavalcanti de OliveiraI, II, III; Rogerio Ferreira SilvaI; Diego Jantsk SilvaI; Valter Correia de LimaII

IHospital do Coração - Associação do Sanatório Sírio
IIHospital São Paulo - Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP
IIIHospital das Clínicas - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE - Brasil

Correspondência

 

 


RESUMO

Uma metanálise de estudos clínicos de pacientes com doença cardiovascular demonstrou que o uso de aspirina estava associado à redução de 22% de mortes e a eventos vasculares isquêmicos relevantes. Entretanto, estudos clínicos revelaram que pacientes tomando regularmente aspirina apresentavam recorrência de eventos cardiovasculares. Tal constatação levou a um questionamento: se, em alguns pacientes, a aspirina não era eficaz em bloquear a agregação plaquetária, sendo estes pacientes chamados de não responsivos ou resistentes à aspirina.
Conceitua-se resistência clínica à aspirina pela ocorrência de eventos cardiovasculares em pacientes na vigência de tratamento com aspirina, enquanto a resistência laboratorial é definida como a persistência da agregação plaquetária, documentada por teste laboratorial, em pacientes tomando regularmente aspirina. Pacientes resistentes à aspirina tiveram, de acordo com testes laboratoriais, em média, 3,8 vezes mais eventos cardiovasculares quando comparados aos não resistentes.

Palavras-chave: Aspirina, resistência a medicamentos, testes laboratoriais, agregação plaquetária.

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2010001300024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos