Tabagismo/Fumo/Cigarro - Interrupção do hábito de fumar pode ser motivada pela ação de uma secreção produzida pelo tumor que interfere no vício
Esta página já teve 113.903.172 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.870 acessos diários
home | entre em contato
 

Tabagismo/Fumo/Cigarro

Interrupção do hábito de fumar pode ser motivada pela ação de uma secreção produzida pelo tumor que interfere no vício

02/03/2011
Estudo aponta que intervalo médio entre a interrupção do hábito de fumar e o câncer de pulmão é de 2,7 anos

Muitos fumantes de longa data decidem parar de fumar espontaneamente pouco antes de terem sido diagnosticados com câncer de pulmão. De acordo com informações publicadas no site e! Science News, tal constatação levou pesquisadores a especular sobre a possibilidade de existir ligação entre a decisão repentina e espontânea de parar de fumar e o câncer de pulmão.

"É amplamente sabido que muitos pacientes com câncer de pulmão param de fumar antes do diagnóstico", diz a Dra. Barbara Campling, professora do Departamento de Oncologia da Universidade Thomas Jefferson, na Filadélfia, Estado Unidos. "Esta observação é muitas vezes rejeitada, pois muitos dizem que estes pacientes desistiram do cigarro por causa dos sintomas do câncer. No entanto, descobrimos que a maioria deles decide parar de fumar antes do início dos sintomas e do diagnóstico. Além disso, eles param sem dificuldade, após várias tentativas sem sucesso. Isso nos leva a especular que, em alguns casos, parar de fumar espontaneamente pode ser um sintoma precoce do câncer de pulmão."

O estudo

Os pesquisadores entrevistaram 115 ex-fumantes com câncer de pulmão do Veterans Affairs Medical Center da Filadélfia. Cinquenta e cinco (48%) haviam parado de fumar antes do diagnóstico, e apenas seis deles (11%) afirmaram terem sentido sintomas da doença quando decidiram parar. Trinta e um por cento dos entrevistados relataram ter abandonado o cigarro sem nenhuma dificuldade.

A título de comparação, os pesquisadores também entrevistaram pacientes com câncer de próstata e com histórico de ataque cardíaco. Eles descobriram que o intervalo médio entre a interrupção do hábito de fumar e o câncer de pulmão é de 2,7 anos. Isso comparado com 24,3 anos para o câncer de próstata e dez anos para ataques cardíacos.

Os pesquisadores especulam que a cessação espontânea do hábito de fumar pode ser um indicativo de câncer de pulmão, possivelmente causado por uma secreção produzida pelo tumor que interfere no vício da nicotina

Os resultados não devem incentivar os fumantes a continuar fumando, observa Campling.
"Existe o perigo de que este estudo possa ser mal interpretado e entendido como uma sugestão par que os fumantes devam continuar fumando" , diz o pesquisador, que conclui: " ressaltamos que todos os fumantes devem ser fortemente encorajados a parar."

Fonte: Isaude.net
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos