Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca - Especialista apresenta as novas opções para o tratamento da fibrilação atrial
Esta página já teve 115.712.727 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.709 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

Especialista apresenta as novas opções para o tratamento da fibrilação atrial

23/03/2011

XXVII Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas
1 a 4 de dezembro de 2010

Especialista apresenta as novas opções para o tratamento da fibrilação atrial

Em palestra proferida em dezembro no XXVII Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas, o médico Francisco Darrieux, do Ambulatório de Arritmias Cardíacas da USP, fez uma revisão acerca das novas opções de tratamento, principalmente farmacológico, da fibrilação atrial - arritmia cardíaca que afeta um a cada 25 adultos acima dos 60 anos, e um em 10 adultos acima dos 80 anos nos Estados Unidos.

De acordo com o especialista, a fibrilação atrial segue sendo a causa mais frequente de admissões hospitalares por arritmias entre os americanos. E as estratégias atuais de abordagem incluem o controle do ritmo e o controle da frequência; a prevenção de fenômenos tromboembólicos; e a redução dos desfechos - internação, morte, tromboembolismo.

Em relação à anticoagulação oral, o pesquisador destaca que, há muito, têm sido procuradas alternativas para seu uso. Uma delas seria o uso da associação de aspirina com clopidogrel. A aspirina isoladamente não teria o mesmo tipo de ação que a varfarina, entretanto, segundo o autor, ao se associar a ela o clopidogrel, observa-se uma maior taxa de episódios hemorrágicos graves, inclusive com AVC hemorrágico.

Uma nova opção de tratamento anticoagulante, recentemente aprovada pelo FDA (órgão do governo americano que controla alimentos e medicamentos), é a dabigatrana - medicamento com meia vida mais curta (12 a 17 horas). Comparando a dabigatrana (usada nas doses de 110 mg duas vezes ao dia e de 150 mg duas vezes ao dia) à varfarina, o estudo RELY demonstrou que o primeiro medicamento teve ação semelhante ao da heparina na dose de 110 mg duas vezes ao dia - porém, com um melhor perfil de segurança -, e foi melhor que a varfarina na dose de 150 mg.

De acordo com o pesquisador, nos pacientes que não podem usar anticoagulante oral, preconiza-se a oclusão por cateter do apêndice atrial esquerdo (estudo Protect-AF, 2009). E, em relação ao tratamento da fibrilação atrial enquanto arritmia, está sendo introduzido o Vernakalant por via intravenosa - medicamento usado na fibrilação atrial aguda que tem uma ação rápida e é mais eficaz que a amiodarona intravenosa.

Outra opção de medicação introduzida recentemente e citada no Congresso foi a dronedarona. Segundo o especialista, essa droga apresenta um bom perfil de desempenho (controle da frequência e controle do ritmo); é melhor usada na dose de 400 mg duas vezes ao dia; e sua maior vantagem é a de não ter efeito colateral em longo prazo. No estudo clássico da dronedarona - o ATHENA -, o medicamento reduziu a mortalidade cardiovascular em 24% em relação ao placebo; reduziu a taxa de hospitalização cardiovascular não relacionada à fibrilação atrial; e reduziu a taxa de AVC, possivelmente pela menor interação com medicamento anticoagulante oral.

“Se comparada com a amiodarona, pode-se dizer que a dronedarona é menos efetiva, porém tem uma menor quantidade de efeitos colaterais”, destacou o especialista, citando, ainda, durante a palestra, outros medicamentos, mas de uso mais específico. Entre esses, foi destacada a disopiramida, que pode ser usada para a fibrilação atrial com mediação vagal.

Fonte: XXVII Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas. 1º de dezembro de 2010. Arritimia Clínica - Megacurso Interativo para o Clínico.

 

Fonte:

 

http://www.medicalservices.com.br/agenda/txtcongresso.php?id=295&mid=subMenu_04

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~