Genética/Clonagem/Terapia gênica - Pesquisa feita no Reino Unido mostra que há uma contribuição dos substancial dos genes para nossa capacidade de pensar
Esta página já teve 115.924.701 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.700 acessos diários
home | entre em contato
 

Genética/Clonagem/Terapia gênica

Pesquisa feita no Reino Unido mostra que há uma contribuição dos substancial dos genes para nossa capacidade de pensar

17/08/2011

Manchester University descobre primeira evidência genética sobre a inteligência

 

Cientistas da Universidade de Manchester, na Inglaterra, em colaboração com colegas escoceses e australianos, encontraram a primeira evidência direta da contribuição genética para a inteligência humana.

Estudos anteriores com irmãos gêmeos e pessoas adotadas sugeriram que há uma contribuição genética substancial de habilidades de pensamento, mas este novo estudo - publicado na revista Molecular Psychiatry - é o primeiro a encontrar uma evidência a partir de testes de DNA por meio de variações genéticas.

A equipe estudou dois tipos de inteligência em mais de 3,5 mil pessoas nas cidades de Edimburgo, Aberdeen, Newcastle e Manchester. A pesquisa, liderada pelo pesquisador Neil Pendleton, descobriu que 40% a 50% das diferenças entre as pessoas poderia ser atribuída a variações genéticas. O estudo examinou mais de meio milhão de marcadores genéticos em cada um dos voluntários.

"Esta é a primeira pesquisa que examinou a inteligência de idosos saudáveis e, usando uma ampla pesquisa genética, fomos capazes de mostrar uma contribuição dos genes substancial em nossa capacidade de pensar. O estudo confirma as conclusões anteriores da pesquisa com gêmeos. No entanto, esse estudo não não foi capaz de demosntrar quais genes contribuiram para a capacidade cognitiva. Nosso trabalho demonstra que o número de genes individuais envolvidos na inteligência é grande, o que é similar a outros traços humanos, tais como a altura. Podemos agora usar as descobertas para entender melhor como esses genes interagem uns com os outros e o ambiente usado para a interação, que tem uma contribuição igualmente significativa. Com nossos colaboradores, avançaremos o estudo para encontrar os mecanismos biológicos que poderiam manter a nossa capacidade intelectual e o bem-estar no fim da vida", disse Pendleton.

 
Fonte:
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~