Nutrologia/Alimentos/Nutrição - Fibras
Esta página já teve 115.054.017 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.737 acessos diários
home | entre em contato
 

Nutrologia/Alimentos/Nutrição

Fibras

25/07/2003
O que são as fibras?


Definição
O termo "fibras" abrange uma grande variedade de substâncias com diferentes propriedades físicas, químicas e fisiológicas. Portanto, é difícil chegar a uma definição ideal das fibras, embora várias definições tenham sido propostas nos últimos 25 anos [4, 5]. Os vá-rios tipos de fibras apresentam as seguintes características:
  • elas se originam das plantas
  • elas são carboidratos ou derivadas de carboidratos (exceto a lignina)
  • elas resistem à hidrólise pelas enzimas digestivas humanas
  • elas atingem o cólon intactas e, no cólon, elas podem ser, pelo menos parcialmente, hidrolisadas e fermentadas pela flora do cólon.

    Propriedades físicas e químicas
    Os tipos de fibras variam amplamente em sua hidrossolubilidade, viscosidade, capacidade para reter água e para ligar minerais e moléculas orgânicas. Tais características diferentes resultam em vários efeitos fisiológicos. Elas também têm implicações práticas para as fórmulas enterais, uma vez que é importante evitar a sedimentação ou um alto nível de viscosidade que poderia impedir o fluxo através da sonda de alimentação.
    Fatores, tais como a fonte dietética exata e o tratamento tecnológico durante a fabricação afetam a estrutura tridimensional das fibras e o tamanho de suas partículas. Ambas as características, por sua vez, influenciam nas propriedades físicas e químicas da fibras [6, 7]. A passagem através do trato gastrintestinal também altera algumas das propriedades das fibras. Por exemplo, as fibras solúveis perdem sua viscosidade e capacidade de reter água (gelificação) sob a influência da acidez gástrica ou fermentação do cólon [8].

    Classificação das fibras e substâncias semelhantes às fibras
    Os tipos de fibras são classificados de várias maneiras, dependendo dos fatores que são enfatizados. (Veja a tabela abaixo)

    Fibras Lignina Não hidrossolúveis
    ("fibras insolúveis")
    Polissacarídeos
    "não-amiláceos"
    Celulose
    Hemicelulose (tipo B)
    Hemicelulose (tipo A)
    Pectinas
    Gomas
    Mucilagens
    Outros polissacarídeos
    Hidrossolúveis
    ("fibras solúveis")
    Substâncias
    Semelhantes
    às Fibras
    Inulina
    Frutooligossacarídeos
    Hidrossolúveis
    em sua maioria
    Amido resistente
    Açúcares não absorvidos


    Fibras solúveis e insolúveis
    Como muitos efeitos fisiológicos das fibras tendem a se basear em sua hidrossolubilidade, elas são, com freqüência, classificadas como "solúveis" e "insolúveis" [5, 6]. A fibras insolúveis não são viscosas e não sofrem nenhuma ou apenas uma fermentação parcial no cólon. A fibras solúveis são, com freqüência, viscosas e altamente fermentáveis. Diferenças importantes nos efeitos das fibras solúveis e insolúveis são discutidas mais adiante e são apresentadas, de forma resumida, no Apêndice C.

    Inulina, frutooligossacarídeos e outras substâncias semelhantes às fibras
    Recentemente, foi proposto classificar como fibras outros carboidratos com propriedades fisiológicas semelhantes àquelas das fibras, tais como a inulina e frutooligossacarídeos, amido resistente e açúcares não absorvidos [2, 5, 6, 9]. Tais substâncias, normalmente presentes na dieta, escapam à digestão pelas enzimas humanas, mas são fermentadas quase que completamente no cólon.
    A inulina e os frutooligossacarídeos são considerados como alimentos normais, ingredientes alimentares ou fibras em diferentes países [5, 9]. Elas têm recebido muito atenção, recentemente, por causa do seu efeito sobre a flora intestinal. A inulina contém cadeias de 2 a 60 unidades de frutose, enquanto que os frutooligossacarídeos (também denominados oligofrutose) contêm 2 a 9 unidades de frutose que são, algumas vezes, ligadas a uma unidade de glicose terminal [5, 9]. A fermentação de tais substâncias no cólon foi estudada integralmente [5, 10]. Elas são altamente hidrossolúveis e fermentáveis, porém, ao contrário da fibras "solúveis", elas não são viscosas [5].

    Fontes e ingestões recomendadas de fibras e substâncias semelhantes às fibras
    Os grãos integrais e legumes são particularmente ricos em fibras insolúveis e solúveis, respectivamente. Todavia, todas as frutas, verduras, nozes e algas marinhas contêm fibras e inulina, sendo que os frutooligossacarídeos são encontrados em muitas plantas e alguns alimentos preparados pelo homem (Veja o Apêndice A).
    É importante reconhecer que ainda é necessário progresso para compreendermos a presença das fibras e substâncias semelhantes às fibras nos alimentos. Existem vários métodos analíticos, mas cada um deles mede diferentes frações de fibras e cada um tem suas desvantagens [5, 6]. A Associação de Químicos Analíticos Oficiais desenvolveu os métodos mais abrangentes. Eles medem a lignina, os polissacarídeos não amiláceos e o amido resistente, bem como a inulina e os frutooligossacarídeos [5, 9].




    Os profissionais da saúde recomendam uma ingestão de fibras de 10-13 g/1.000 kcal (20-35 g/dia). Este nível é considerado eficaz e seguro e é quase o dobro da ingestão usual nos países ocidentais [2, 3]. Uma dieta normal e variada inclui cerca de 25-30% de fibras solúveis e 70-75% de fibras insolúveis, e os nutricionistas recomendam estas proporções à população em geral [2, 3]. A ingestão média de inulina e frutooligossacarídeos é baixa nos países ocidentais (1 a 11 g/dia) [9]. Embora não haja nenhuma recomendação dietética formal para a inulina e os frutooligossacarídeos, achados recentes sugerem que cerca de 10 g/dia constitui uma dose ideal e bem tolerada [11].

    Resumo
    O que são as fibras?
      As fibras incluem substâncias provenientes das plantas, quase sempre carboidratos, que resistem à hidrólise pelas enzimas digestivas humanas. A flora do cólon fermenta alguns tipos de fibras.

      As fibras são historicamente classificadas como:
    • insolúveis - usualmente não-viscosas, formadoras de volume e não (ou fracamente) fermentáveis no cólon.
    • solúveis - usualmente viscosas, não formadoras de volume e fermentáveis no cólon.

      Os especialistas propuseram, recentemente, classificar como fibras outras substâncias indigeríveis e fermentáveis, tais como a inulina, os frutooligossacarídeos, o amido resistente e os açúcares não absorvidos. A inulina e os frutooligossacarídeos estão recebendo atenção por sua capacidade de modificar a flora intestinal e promover a proliferação de bactérias saudáveis.

      A ingestão dietética de fibras recomendada é de 10-13 g/1.000 kcal (20-35 g/dia), tanto de fontes solúveis como de fontes não-solúveis. A dieta normal também inclui inulina, frutooligossacarídeos e amido resistente.

    Nestlé



  • IMPORTANTE

    •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
    • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
    Publicado por: Dra. Shirley de Campos
    versão para impressão

    Desenvolvido por: Idelco Ltda.
    © Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos