Diabete/Diabetes - Controle do Diabete
Esta página já teve 110.986.967 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.775 acessos diários
home | entre em contato
 

Diabete/Diabetes

Controle do Diabete

14/08/2003

 

Introdução:

Para se evitar as complicações do diabete, devemos manter as taxas de açúcar no sangue o mais próximo possível do normal. Você pode estar sentindo-se bem, mesmo com as taxas elevadas de açúcar.

Por esta razão, é importante que você meça as taxas de glicose no sangue ou na urina nos horários que seu médico indicar.

Isso ajudará no ajuste da sua medicação, da dieta e dos exercícios, permitindo um controle melhor da doença.

Leia atentamente as instruções antes de começar a fazer os exames. Em caso de dúvidas, fale com seu médico.

Os valores das glicemias normais são

em jejum - até 110 mg%

após comer - até 160 mg%

Nos diabéticos controlados, a glicosúria e a cetonúria são sempre negativas.

1º) Na maior parte das pessoas só aparecerá açúcar na urina (glicosúria positiva), quando a glicemia for maior que 180 mg%.

2º) Glicosúrias positivas freqüentes são indicações de mau controle.

Fitas para medida de glicosúria e cetonúria

1º) Existem vários tipos de fitas que medem glicose na urina:

Glicofita, Keto-diastix, Diastix, Labstix, Bililabstix, Glokotest, Gluketur-test.

2º) Teoricamente elas são iguais. Na prática elas podem dar resultados um pouco diferentes.

3º) Para que o resultado seja confiável, é muito importante seguir o prazo de validade das fitas.

O prazo de validade sem abrir o frasco ou pacote vem marcado pelo fabricante. Após abrir o frasco é geralmente de 60 a 90 dias (veja a bula da fita em uso).

4º)Em termos de custo, o ideal é usar fitas que só meçam glicosúria (Glicofita, Diastix e Glukotest).

5º) Quando for importante dosar cetona e glicose na urina, usa-se fitas do tipo Keto-diastix e Gluketur.

6º) Para economizar, fitas em tira podem ser cortadas ao meio, com uma tesoura reta, mãos limpas sem tocar na sua área reagente (filtro).

Glicosúria: observações quanto à técnica de medição

1º) Não toque na área reagente da fita.

2º) Leio o resultado rigorosamente no tempo indicado.

3º) Quando estiver usando Glicofita, compare com a parte mais escura da fita.

A medida do açúcar na urina recém-formada pode ajudar, quando se quer ter uma idéia de como está a glicemia. Esvazie a bexiga, já que a urina pode estar acumulada há várias horas, não refletindo a glicemia atual. Na próxima vez que urinar, meça a glicosúria.

Medida de cetonúria (cetonas na urina)

1º) Cetonas podem aparecer na urina, quando se tem aumento importante da glicose sangüínea (geralmente, maiores que 250 mg%) ou glicosúria (maiores que + + +), longo jejum ou hipoglicemia.

Quando houver hiperglicemia com cetose (diabete descontrolado), temos glicosúria positiva e cetonúria positiva, além dos sinais de descontrole do diabete.

Na hipoglicemia a glicosúria é negativa e a cetonúria pode ser positiva, estando presentes também os sintomas de queda de açúcar.

Quando tiver:

a) glicosúria positiva + cetonúria positiva = falta insulina.

b) glicosúria negativa + cetonúria positiva = falta comida.

A cetona na urina (cetonúria) demora mais para desaparecer que a glicosúria, mesmo quando se faz o tratamento correto.

Medida de glicose no sangue (glicemia)

São feitas com fitas (Haemoglukotest, Glucostix e Glucofilm). Os testes são fáceis de fazer: com uso de aparelhos especiais (glicosímetros) ou sem aparelhos, comparando os valores obtidos com a escala de cores marcada no frasco.

Os aparelhos existentes hoje no mercado: Glucometer III (Ames) e Reflolux S (Boehringer) e outros fabricados no exterior, que começam a ser vendidos no Brasil, são de uso fácil e preço acessível.

Quando feitas com glicosímetros, os resultados são quase iguais aos obtidos em laboratórios, desde que a técnica de medida e a calibração do aparelho estejam corretas.

Os resultados das medidas com leitura visual (sem glicosímetros) são bem razoáveis, quando feitas por pessoas treinadas: sem problemas importantes da visão ou daltônicas.

Glicemia: observações quanto à técnica de medida

1) Como no caso das fitas de glicosúria, deve-se observar o prazo de validade das fitas e nunca usar fitas vencidas.

2) O tempo indicado pelo fabricante para colocação da gota de sangue na fita, e desta no aparelho, é muito importante para um resultado correto.

3) Deve-se colocar uma gota de sangue na fita, cobrindo por igual toda a área reagente da fita.

4) Para conseguir uma boa gota de sangue: lave as mãos com água quente, seque com uma toalha e fure o dedo com uma agulha de insulina ou com um dos picadores de dedo, existentes no mercado (Ames ou Boehringer ou BD). Tente picar no lado do dedo, pois dói menos.

5) Não use álcool para limpeza do dedo, antes da punção. Ele poderá alterar o resultado.

Horários ideais para as medidas de glicemia

A medida da glicemia dará a informação sobre o grau de controle do diabete, bem como sobre o resultado do tratamento utilizado. Quando estiver usando insulinas de ação intermediária (como por exemplo: NPH, lenta, Monotard), o melhor horário para medir o seu efeito máximo é de 8 a 12 horas após a aplicação de insulina.

Quando estiver usando insulina de ação rápida (como por exemplo: simples ou regular), o melhor horário para medir o seu efeito máximo é de 2 a 4 horas após a aplicação de insulina.

Os pacientes bem controlados podem medir sua glicemia 2 a 3 vezes por semana, antes das refeições em alguns dias, e pós-refeições em outros dias, controlando com a glicosúria (medida de glicose na urina) nos outros dias.

Em pacientes diabéticos instáveis, grávidas ou com infecção ou estresse grave, medidas mais freqüentes são necessárias.

O seu médico lhe indicará os melhores horários e tipos de exame para serem feitos no seu caso. Índice dos termos médicos: seu significado

Glicemia - medida de glicose (açúcar) no sangue.

Glicosímetro - aparelho portátil medidor de glicemia.

Glicosúria - medida de glicose na urina.

Cetonúria - medida de cetonas na urina.

Cetoacidose diabética - descompensação grave do diabete.

Edulcorantes - adoçantes dietéticos.

Hipoglicemia - queda dos valores de glicemia.

Coma hipoglicêmico - coma com grande queda da glicemia.

Glicofita - fita para medida de glicosúria.

Hipoglicemiantes orais - comprimidos para tratamento do diabete,

Insulina suína - insulina extraída do pâncreas do porco.

Insulina mista - insulina extraída do pâncreas do porco e do boi.

Descompensação do diabete - aumento das taxas de glicemia com aumento de sede, fome e do volume de urina, geralmente acompanhado de perda de peso e prostração.

Hemoglobina glicosilada - dosagem laboratorial que permite saber como esteve o controle do diabete nos últimos 60 dias.

www.nib.unicamp.br

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos