Minerais - Pessoas devem consumir menos sal e mais potássio
Esta página já teve 113.918.385 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.867 acessos diários
home | entre em contato
 

Minerais

Pessoas devem consumir menos sal e mais potássio

12/02/2004

 

A maioria dos americanos e canadenses, guiados pela sede, bebe água suficiente mas consome menos potássio e muito mais sal do que o recomendado para reduzir o risco de doenças crônicas, segundo um relatório divulgado hoje. O Instituto de Medicina (IOM), que se dedica à pesquisa de assuntos de saúde, disse que a maioria das pessoas saudáveis deixa que a sede lhes sirva de guia e consegue saciar suas necessidades diárias de hidratação.

Embora o relatório de 450 páginas não especifique o consumo adequado de água, as recomendações gerais são de aproximadamente 2,7 litros ao dia para as mulheres e de 3,7 litros para os homens. Segundo a pesquisa, 80% do líquido que as pessoas consomem vêm diretamente da água e de outras bebidas, inclusive as que contêm cafeína, e os 20% restante da ingestão de alimentos.

Para os pesquisadores, o problema dos hábitos alimentares dos americanos não diz respeito à água que consomem mas à quantidade excessiva de sal e ao baixo consumo de potássio. O Instituto de Medicina informou que os adultos saudáveis entre 19 e 50 anos devem consumir um total de 3,8 gramas de sal por dia para repor a quantidade perdida através do suor.

O nível máximo permitido é de 5,8 gramas de sal por dia, mas mais de 95% dos homens americanos e 90% dos canadenses entre 31 e 50 anos consomem mais do que o recomendado. E 75% das mulheres americanas e 50% das canadenses consomem, habitualmente, quantidades de sal que excedem os níveis recomendados.

Segundo o relatório, o consumo médio de sal entre os homens nos Estados Unidos oscila entre 7,8 e 11,8 gramas diários, enquanto entre as mulheres é de 5,8 e 7,8 gramas diários. O consumo de sal em excesso está ligado à alta pressão arterial, que pode contribuir ao desenvolvimento de doenças renais e cardiovasculares.

"As pessoas mais velhas, os negros e as pessoas que sofrem de doenças crônicas, incluindo a hipertensão, a diabetes e a insuficiência renal são especialmente vulneráveis aos efeitos nocivos do sal", por isso devem limitar seu uso na dieta, disseram os especialistas.

A respeito do consumo de potássio, os responsáveis pelo relatório recomendaram a ingestão de pelo menos 4,7 gramas de potássio por dia para reduzir a pressão sanguínea, neutralizar os efeitos do sal e diminuir o risco de cálculos renais e de perda óssea. A pesquisa do IOM é a sexta de uma série de relatórios e recomendações sobre os hábitos alimentares da população dos Estados Unidos e do Canadá.

O IOM é uma organização sem fins lucrativos que desde 1970 faz parte da Academia Nacional das Ciências dos Estados Unidos e assessora o Governo, a comunidade científica e os acadêmicos em tudo o que é relacionado à saúde pública.
 

EFE


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos