Pneumologia/Pulmão - Aerosolterapia
Esta página já teve 116.589.637 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.680 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Aerosolterapia

24/02/2004




Conceito:
É a administração de pequenas partículas de água em oxigênio ou ar comprimido, com ou sem medicação nas vias aéreas superiores.

Finalidade:
- Alívio de processos inflamatórios, congestivos e obstrutivos;
- Umidificação - para tratar ou evitar desidratação excessiva da mucosa das vias aéreas;
- Fluidificação - para facilitar a remoção das secreções viscosas e densas;
- Administração de mucolíticos - para obter a atenuação ou resolução de espasmos brônquicos;
- Administração de corticosteróides - ação antiinflamatória e anti-exsudativa;
- Administração dos agentes anti-espumantes - nos casos de edema agudo de pulmão.

Indicações:
- Obstrução inflamatória aguda subglótica ou laríngea;
- Afecções inflamatórias agudas e crônicas das vias aéreas;
- Sinusites, bronquites, asma brônquica, pneumonias, edema agudo de pulmão e outros;
- Pós-operatório.

Cuidados na terapêutica de nebulização:
- Preparar o material necessário de forma asséptica;
- Anotar a freqüência cardíaca antes e após o tratamento (se uso de broncodilatador);
- Montar o aparelho regulando o fluxo de O2 ou ar comprimido com 4 a 5 litros por minuto.
- Colocar o paciente numa posição confortável, sentado ou semi - fowler (maior expansão diafragmática);
- Orientar o paciente que inspire lenta e profundamente pela boca;
- Checar na papeleta e anotar o procedimento, reações do paciente e as características das secreções eliminadas;
- Orientar o paciente para manter os olhos fechados durante a nebulização se em uso de medicamentos;
- Orientar o paciente a lavar o rosto após a nebulização, SOS;
- Providenciar a limpeza e desinfecção dos materiais usados (aparelho);
- Usar solução nebulizadora ou umidificadora estéril.

Medicação:
1- Berotec - Antiasmático e broncodilatador - age sobre os receptadores B-2 adrenergéticos da musculatura brônquica promovendo efeito broncoespasmolítico rápido e de longa duração; tem como efeitos colaterais tremores dos dedos, inquietação, palpitação.
2- Fluimucil - mucolítico - estimula a secreção de surfactante e transporte mucociliar; pode causar broncoconstricção; as ampolas quebradas só podem ser guardadas no refrigerador por um período de 24 horas.
3- Muscosolvan - mucolítico e expectorante - corrige a produção de secreções traqueobrônquicas, reduz sua viscosidade e reativa a função mucociliar; pode causar broncoconstricção e transtornos gastrintestinais.

Umidificação ou Vaporização:

Conceito:
É um processo terapêutico que distribui água na forma molecular de vapor, associado ou não a medicamentos nas vias aéreas para alivio de processos inflamatórios, congestivos e obstrutivos.

Indicações:
Idem indicações da nebulização, quando a patologia tratada ou condições do paciente requerem maior umidade e/ou aquecimento do ar inspirado como traqueostomias, respiração bucal em pacientes comatosos ou debilitados, desidratação, pacientes com secreção brônquica espessa, em pós-cirurgias torácicas ou cirurgias onde tenham sido administrados gases secos.
A névoa de vapor é normalmente criada por misturas de ar e oxigênio que são quebradas em pequenas bolhas e captam moléculas de água, formando vapor d'água. O aquecimento da água aumenta o vapor produzido;
Neste último caso o vapor é produzido sem resfriamento, impedindo maior irritação da mucosa traqueobrônquica. Certos umidificadores já incorporam um aquecedor de imersão no sistema de umidificação (ex. umidificador em cascata)

Cuidados de Enfermagem:

1- Evitar dirigir o jato de vapor diretamente para o rosto do paciente;
2- Evitar correntes de ar (portas, janelas e outros);
3- Dar assistência direta ao paciente durante o procedimento.
4- Durante a vaporização (15') orientar o paciente para manter os olhos fechados;
5- Caso a temperatura esteja elevada, não aplicar a vaporização;
6- Colocar uma tenda no leito (criança) deixando a abertura para a penetração do vapor;
7- Manter o vaporizador a uma distância de 50 cm do leito;
8- Evitar queimaduras pelo vapor e a água quente;
9- Evitar resfriamento súbito, retirando a tenda aos poucos;
10- Trocar a roupa do paciente e da cama (SOS);
11- Oferecer líquidos para o paciente;
12- Registrar o procedimento, anotando as reações se houver.

Medicação:
Bicarbonato de sódio, vick vaporub, folhas de eucalipto ou água simples.
Obs: Se houver nebulização, fazer antes da vaporização.

Bibliografia:
- SCHIMITZ, Edilza Maria R. A. A Enfermagem em Pediatria e Puericultura. Livraria Atheneu, Rio de Janeiro e São Paulo, 1989.
- BRUNNER & SUDDARTH. Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgica. Guanabara Koogan, 7a ed. Rio de Janeiro. Vol 1.
- DEF - Dicionário de Especialidades Farmacêuticas

Adventista on line


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos